Posted by : FrTutorial no Brasil sábado, 27 de julho de 2013

Toda Judéia ficou sabendo da história sobre o filho da viúva de Naim. Naim, que em hebraico significa a bela, a graciosa, era uma aldeia construída próximo ao Hermom, a sudoeste de Nazaré.
Naim está situada na região de Suném, onde morava a sunamita, figura muito conhecida no Antigo Testamento.
E ele estava acompanhado por muitas pessoas felizes, que glorificavam a Deus pelos sinais que haviam visto. Mas Jesus quando rodeava e subia a encosta que leva à cidade de Naim, encontra um cortejo fúnebre. O morto, um jovem, filho único de uma mãe viúva. O filho da viúva de Naim.

O cortejo fúnebre seguia em sentido contrário ao de Jesus, para o cemitério, que se localizava (conforme o uso dos hebreus), a certa distância das casas, fora da povoação.
Jesus, ao chegar em Naim, encontrou a triste cena: A viúva, chorando, a perda do filho e uma multidão, a acompanhando. Imagino a comoção. As pessoas não iam em silêncio, mas lamentando. Palavras de dor e muitas lágrimas. A Mãe tinha planos para seu filho como toda Mãe que saber sonhava em que ele seria um grande fazendeiro era único meio de sua sobrevivência, pois ela não tinha Marido ou recursos. Outra multidão acompanhava Jesus. Eram seus discípulos, e pessoas que andava atrás da vida feliz por milagres (v11 e 12).

A Ressurreição do Filho da Viúva de Naim

Enquanto Jesus e seus discípulos, entravam na cidade, o cortejo, saía. O encontro acontece na "porta da cidade" (v11). A morte encontra a vida. "E vendo-a, o Senhor moveu-se de íntima compaixão por ela, e disse-lhe: Não chores. E, chegando-se, tocou o esquife (e os que o levavam pararam), e disse: Jovem, a ti te digo: Levanta-te, E o defunto assentou-se, e começou a falar"(v13 e 14).
"E aconteceu que, no dia seguinte, ele foi à cidade chamada Naim, e com ele iam muitos dos seus discípulos, e uma grande multidão; E, quando chegou perto da porta da cidade, eis que levava um defunto, filho único de sua mãe, que era viúva; e com ela ia uma grande multidão da cidade. E, vendo-a, o Senhor moveu-se de íntima compaixão por ela, e disse-lhe: Não chores. E, chegando-se, tocou o esquife ( e os que o levavam pararam ), e disse: Jovem, a ti te digo: Levanta-te. E o defunto assentou-se, e começou a falar.  E entregou-o a sua mãe. E de todos se apoderou o temor, e glorificavam a Deus, dizendo: Um grande profeta se levantou entre nós, e Deus visitou o seu povo" (Lucas 7:11-16)
O cortejo é paralizado. Pela lei cerimonial não se podia tocar em um morto. Mas o mestre não se prende à letra, ele não fica insensível ao sofrimento humano. Lucas 7:14 Nos corações já se podia ouvir murmurações, como pode um judeu tocar um morto? Mas o mestre mostra que é senhor da lei, da vida e da morte. Jesus ordena e o morto se levanta. O mestre carinhosamente o conduz e o entrega a sua mãe.  Um episódio dentro do ministério de Jesus que nos chama a atenção é a ressurreição do único filho de uma viúva da cidade de Naim, na Galiléia. De acordo com os relatos bíblicos, foi o primeiro milagre de ressurreição feito pelo Senhor e ocorreu logo no início do ministério do Mestre:
O Senhor sabia muito bem que aquela viúva dependia de seu filho
. Ao contrario do que observamos atualmente, dias em que, devido ao desemprego da população economicamente ativa, os aposentados muitas vezes sustentam filhos e netos com os seus proventos, nos dias da viúva de Naim os filhos eram a verdadeira aposentadoria de seus pais. Não havia seguridade social nem aposentadoria privada. Aos filhos cabia cuidar de seus progenitores quando estes não tivessem mais condições de trabalhar. Agora imagine a situação daquela viúva. Não tinha esposo e seu único filho havia perecido...

A partir daquele momento, ela teria que sobreviver dependendo da ajuda, por não dizer esmola, de amigos, vizinhos, caso os tivesse. A Palavra revela que o coração do Senhor, o qual sabia de tudo isso e tudo o mais, se moveu de compaixão. Quando Deus se compadece, o milagre acontece. Ninguém pode ter o monopólio do amor e compaixão do Senhor. Nenhum grupo pode chamar para si essa exclusividade ou preeminência. Em sua infinita soberania, Ele age como quer e onde quer. Então, o que falar do ocorrido naquele dia em Naím? O Senhor Jesus ressuscitou aquele jovem porque alguém teve fé? Quem ler de uma forma equilibrada a passagem em questão verá que a iniciativa da ação miraculosa partiu do próprio Senhor. Ninguém se prostrou a os seus pés rogando-lhe um milagre. Ninguém "determinou" ou "reivindicou" o milagre de Cristo naquela ocasião. O Mestre agiu porque quis. A misericórdia Dele transcende o nosso entendimento e ai daquele que queira limitá-la dentro de suas teses em seu coração. Tenha Fé apesar de tudo tenha Fé ela ainda move os céu Amém 

DEIXE SEU COMENTÁRIO !!!

Atenção:

Faça seu comentário dentro do assunto tratado acima;
Não divulgue endereço(s) de Sites ou Blogs;
Comentário que conterem divulgação serão moderados, somente serão aceitos links caso necessite de informar alguma fonte;
Proibido Spans;
Não faça Comentários Ofensivos, Ameaças, ou Termos preconceituosos.

OPINE, DÊ SUA SUGESTÃO, CONTATO, DÚVIDAS ETC. OBRIGADO DESDE JÁ !!!

Inscrever-se para Posts | Subscrever Comentários

Welcome to My Blog

internet explorer 11

Seus estudo Aqui !!!

Seus estudo Aqui !!!
Mande Por Email Pessoal !!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

::::: Radio Nova Adoração ::::

AJUDE NOS AQUI POR FAVOR !

{ RECADINHO RÁPIDO }








NOVO 30/5/2013










- s; ESTUDO POSTAGEM PROFÉTICA -Missionario Francisco-Missionaria Fatima Blogger - Designed Fra e Fati Somos Uma Familia Missionaria -