Archive for Julho 2016

Esboços Estudo Biblico, E-book Totalmente Grátis

domingo, 31 de julho de 2016
Posted by FrTutorial no Brasil
E-book Totalmente Grátis !!!
Esboços e sermões






























http://www.4shared.com/office/PIebmv8Pce/MaxLucadoAGrandeCasadeDeus.html




http://www.4shared.com/office/0h7O8C2Lce/Mais_do_que_um_Oleiro_-_Vincen.html




































Download Tudo Biblico Gratis Aproveite

sexta-feira, 29 de julho de 2016
Posted by FrTutorial no Brasil

 download Totalmente grátis aproveite
           


  


















JOABE: O DÉBIL HOMEM FORTE DE DAVI
 Joabe era filho de Zeruia, irmã do rei Davi.
A vida de ABNER E JOABE,  eram comandantes militares descrita na Bíblia,

Joabe era filho de Zeruia, irmã do rei Davi, uma importante mulher. Tinha mais dois irmãos, Abisaí e Asael. Esses três valentes guerreiros tiveram um papel importante na expansão, ascensão e solidificação do reinado de Davi. Joabe era primo de Davi e de Amasa (O comandante das forças militares de Absalão e futuro comandante do exército de Davi por um curtíssimo espaço de tempo. Veja 1Cr 2:13-17). Seu nome significa “Jeová é Pai”. A vida de Joabe é um exemplo claro do desenrolar do grande conflito na vida de cada um de nós. Talvez o grande aprendizado e a maior lição que alguém pode tirar do estudo da biografia de Joabe seja ver a atuação de Satanás por trás de tudo que fazemos. Muitas vezes, atrás de um homem valente, leal, capaz e defensor da causa de Deus, descobrimos um homem traidor, manipulador, frio, egoísta e desalmado. Joabe estava pronto a usar a força, Deus, a religião e qualquer outra coisa para alcançar seus objetivos. Para ele, nada importava, desde que alcançasse o que queria: poder e posição. Aqui vem o ponto central deste estudo – descobrir o desenrolar do grande conflito dentro de nossa própria vida.

Qual é o preço do pecado? É muito alto, pois um pecado tem a tendência de levar a outro pecado. Podemos dizer que Davi teve uma vida muito infeliz por causa dos seus vários pecados. Tamar foi violentada por amom, Absalão matou Amon, Absalão morreu em guerra, Adonias foi morto por salomão, o primeiro filho que teve com Bate-seba morreu ainda bebé. Abiatar o traiu no final do seu reinado. Etc... Quanta desgraça na sua vida! Davi ficou muito triste com a morte de Abner e repreendeu severamente a atitude de Joabe. Ver II Samuel 3.28-35. Quando Davi presenciou isto em seu reino, ele ficou sem ação também, pois lembrou de seus erros que foram semelhantes. Quando Absalão realizou a conspiração para tomar o reino de Davi, Absalão ficou suspenso numa árvore, pois tinha os cabelos grandes e volumosos então Joabe matou-o. Ver II Samuel 18:14. As consequências dos nossos pecados podem demorar para aparecer, mas serão, em algum dia, serão reveladas. Imagine a dor de Davi em saber que seu comandante de confiança tinha matado o seupróprio filho!

O reino de Davi é uma mescla de honra e vergonha por tantas coisas ruins que aconteceram. O que fez Joabe? Na lição de hoje Absalão ainda está vivo e o objetivo é mostrar o caráter de Joabe. Em II Samuel 14 menciona a estratégia que Joabe montou para aproximar Absalão e Davi, pois com isso ele tiraria vantagens políticas. Por um lado Davi já estava no fim do seu reinado, e Absalão era um natural sucessor ao trono; e Joabe ficaria bem com os dois. Joabe contratou um mulher sábia da região de Técoa para ir ter com o rei a fim de aproximar pai e filho. E conseguiu! Foi às custas e astúcia, mas conseguiu. Joabe fez o correto, que deveria ser feito, quanto à reconciliação entre Davi e
seu filho Absalão, mas, atente, ele o fez com o motivo errado. Ele queria levar vantagem, queria criar condições para, quem sabe, no futuro ser o comandante das tropas de Absalão. Sendo assim, é óbvio que ele não se aconselhou com Deus. Quando se faz algo por interesse próprio, nunca uma pessoa pede conselho a Deus. E aqui podemos aprender algo importante para nós. Fazer o que Deus deseja que façamos, mas com método errado, ou motivo errado, na verdade só dá problemas.
Davi ficou muito zangado com Joabe porque ele havia desatendido às suas ordens e matou Absalão. O que fez Davi? Davi tomou duas medidas misturando administração e política: a) Tirou Joabe do comando das forças militares. Essa era uma decisão administrativa, motivada pela desobediência explícita de Joabe por ter matado Absalão contrariando as ordens expressas de Davi. b) Em lugar de Joabe, colocou Amasa, que era primo de Joabe para ser o comandante das forças militares. Essa era uma decisão política. Como Amasa tinha sido o comandante das forças militares de Absalão, Davi o favoreceu com o posto mais elevado do exército para agradá-lo e trazê-lo para junto de si. Mas Amasa durou pouco. Joabe, com seu irmão Abisaí, o encontrou, e Joabe o matou fria e traiçoeiramente. Ver II Samuel 20:8-10. Joabe atraiçoou Amassa, pois eram primos e tinham boa amizade. Que motivo levou Joabe matar Amassa? Porque ele foi posto de lado por Davi e já não era o número um. Joabe pensava mais nos resultados imediatos e lucros que seus esforços podiam dar, do que nas próprias pessoas. Hoje a lado material fala mais alto para a maioria das pessoas. Que pena!

Qual foi este golpe? Ele apoiou Adonias, o último filho mais velho do restante dos filhos de Davi. Ele
pensava que Davi, por ser idoso já podia ser enganado facilmente. Mas Deus mantinha o profeta Natã e Batseba para orientarem Davi. o rei frustrou as intenções de Joabe e Adonias; e anuncia Salomão como Rei. Joabe Ainda continuou no reinado de Salomão, mas realizou uma outra tentativa de golpe, então Salomão perseguiu Joabe. Ele se refugiou no altar do sacerdócio, mas foi denunciado e morto. Ver II Reis 2: 28-35. Joabe é simbolo daquelas pessoas que brincam com Deus. Na vida de Joabe não se percebeu os brilhos da devoção pessoal à Deus. Em Gálatas 6: 7 lemos: “Não erreis; Deus não se deixa escarnecer, porque tudo o que o homem semear, isso, também ceifará.” Antes do julgamento final , há sempre misericórdia. Davi e Salomão demonstraram misericórdia para este homem, mas Joabe nunca se arrependeu verdadeiramente. Se Joabe fosse ter com Deus arrependido, ele seria perdoado. Ele teve a oportunidade de viver e de ser salvo, mas escolheu a morte.

III – O LADO RUIM DE JOABE
“A vida de Joabe, descrita na Bíblia, foi desfigurada por guerras, intrigas e até genocídio.” Embora Joabe fosse um grande guerreiro, tinha algumas características perversas que manchavam seu caráter. As principais são:
1. Vingança: Abner, comandante das forças de Isbosete (o quarto filho de Saul que reinou em seu lugar) matou em defesa própria Asael, irmão mais novo de Joabe, depois de adverti-lo várias vezes a que não o perseguisse. Joabe nunca se esqueceu desse evento e, na primeira oportunidade que teve, vingou fria e covardemente a morte de seu irmão, matando Abner.

2. Prática de atos sujos: “A fim de evitar represálias futuras, Joabe tentou agradar Davi tanto quanto possível. Ele começou a se mostrar indispensável”. Joabe sabia que estava praticando ações sujas, mas, para permanecer no cargo, estava disposto a praticar qualquer coisa, a qualquer custo, inclusive a violação de sua própria consciência. Veja o exemplo da morte de Urias. Joabe sabia que estava praticando um ato sujo. Mas, para agradar o chefe, estava disposto a cooperar para a morte de um dos seus melhores soldados. Além de Urias, outros soldados também morreram na emboscada arquitetada por Joabe (2Sm 11:17).

3. Astúcia: Depois que Absalão matou seu meio-irmão Amnon, por ter tirado a honra de sua irmã Tamar, teve que fugir para a casa dos seus familiares, por parte da esposa. Sendo ele o segundo filho, era o herdeiro natural. Mas Davi não mostrava nenhum interesse em trazê-lo de volta. Joabe, sabendo disso, idealizou um plano astuto para enganar Davi e trazer Absalão de volta. O plano foi um sucesso. Davi não percebeu a manipulação concebida por Joabe e deu sentença favorável ao regresso de Absalão (Leia o plano de Joabe em 2 Samuel 14).

4. Uso de política suja: O autor da lição afirma: “Para ele, tudo, até mesmo a religião, tinha um objetivo político e podia ser usado em proveito próprio. Ele reconhecia o potencial de Absalão e queria começar a conquistar o favor do futuro rei. Este lado sujo de Joabe – manipulação do uso da política suja – era usado mesmo que isso implicasse em quebra de princípios éticos, morais e legais. Sua astúcia foi tão bem montada (No caso da mulher de Tecoa), que levou Davi a tomar decisões que infringiram estes princípios.
5. Frieza e traição: Após Joabe ter matado Absalão sem dó e sem piedade, Davi tomou duas medidas a) Tirou Joabe do comando das forças militares. Essa era uma decisão administrativa, motivada pela desobediência explícita de Joabe por ter matado Absalão contrariando as ordens expressas de Davi. b)Em lugar de Joabe, colocou Amasa (que era primo de Joabe) para ser o comandante das forças militares. Essa era uma decisão política. Como Amasa tinha sido o comandante das forças militares de Absalão, Davi o favoreceu com o posto mais elevado do exército para agradá-lo e trazê-lo para junto de si. Mas Amasa durou pouco. Joabe, com seu irmão Abisaí, o encontrou, e Joabe o matou fria e traiçoeiramente.
misturando administração e política: 
LEIA 2 SAMUEL 3:24, 25 e 30:   Joabe apresentou a Davi a razão por que matou Abner (Preocupação com a segurança do reino). Mas o verso 30 esclarece o verdadeiro motivo. Mencione exemplos de atos que temos praticado e tentamos explicar, quando na verdade as razões são outras.

IV – A FIGURA DE JOABE EM NÓS

Vivemos no século da produtividade. Tudo tem que render mais, todos têm que produzir mais, tudo tem que apresentar resultados imediatos. A biologia, a zootecnia, os experimentos e as técnicas são usados para que a terra produza mais frutas e cereais, os animais rendam mais leite e carne, as máquinas produzam mais, etc. Os executivos cruzam os céus na velocidade do som para produzir resultados às suas companhias. E nesse afã, a pessoa humana parece ter pouco valor. O que importa são os resultados imediatos. Ah! Isso é do século XXI, verdade? Não. Já nos dias de Joabe, ele se portou exatamente dessa maneira. Ele queria resultados. Para ele, um frio executivo de seus dias, os fins justificavam os meios. A religião, a política, as manobras, as manipulações, quebra de regras e princípios morais e éticos eram usados para alcançar seus objetivos. Se, para alcançá-los, tivesse que matar, enganar e desobedecer, ele assim faria.
Qual é seu trabalho, o que você faz? Que posição você ocupa no mundo dos negócios e na igreja? Quando você deseja alcançar algo, o que faz? Manipula, engana, desobedece, usa a religião e até mesmo o nome de Deus? Muitas vezes, até em casa usamos a religião para conseguir nossos objetivos. Olhe para você, olhe para Joabe... será que há alguma coisa de Joabe dentro de você? Se houver, leia este pensamento “O evangelho de Jesus Cristo nunca torna um homem áspero nem rude; nunca o torna descuidado nem desumano; mas a verdade de origem celestial, que vem de Deus, eleva e santifica o cristão; torna-o cortês, bondoso, afetuoso e puro; tira seu coração duro, seu egoísmo e amor ao mundo, e o purifica do orgulho e da ambição pecaminosa”
PENSE nisso : Joabe matou tanta gente INJUSTAMENTE e foi morto gritando por misericórdia. Esse foi o cumprimento da lei da semeadura e colheita, certo? Sim. E por que muitos que foram como Joabe descansaram em paz? A lei da semeadura e da colheita nem sempre completa seu ciclo nesta vida. Mas esteja certo de uma coisa: FINALMENTE, chegará o dia em que, mesmo os que desceram em paz à sepultura serão chamados a prestar contas diante de Deus.

CONCLUSÃO


“Embora possamos não estar envolvidos no tipo de coisas com que Joabe se envolvia, como matar friamente, podemos enfrentar alguns maus traços de nosso próprio caráter quando examinamos sua história. É aqui, pelo exemplo negativo de Joabe – o fraco valente de Davi – que podemos identificar algumas de nossas falhas de caráter e buscar a única solução para elas: Jesus. ” Joabe conhecia bem a religião. Teoricamente, conhecia bem a Deus. Mas sua vida mostra que ele parecia tirar Deus completamente de cena quando desejava algo. Embora pudesse ter todo o conhecimento teológico sobre Deus, este não parecia ter relevância em sua vida. A pergunta central é: Que tipo de evangelho  tenho manifestado em minha vida? O evangelho de Jesus busca resultados de amor e compaixão para com os homens, pois Jesus ensinou e valorizou mais as pessoas do que os resultados. Jesus sempre deu atenção ao individual , atendeu e teve zelo às pessoas por mais simples que fossem.

Pedro negou Jesus três vezes

terça-feira, 26 de julho de 2016
Posted by FrTutorial no Brasil
Pedro negou Jesus três vezes antes de o galo cantar:

Mt 26:70, 72 e 74 - Mas ele negou diante de todos, dizendo: Não sei o que dizes... E ele negou outra vez, com juramento: Não conheço tal homem... Então, começou ele a praguejar e a jurar, dizendo: Não conheço esse homem. E imediatamente o galo cantou.

Lc 22:57-60 - Porém ele negou-o, dizendo: Mulher, não o conheço. E, um pouco depois, vendo-o outro, disse: Tu és também deles. Mas Pedro disse: Homem, não sou. E, passada quase uma hora, um outro afirmava, dizendo: Também este verdadeiramente estava com ele, pois também é galileu. E Pedro disse: Homem, não sei o que dizes. E logo, estando ele ainda a falar, cantou o galo.

Jo 18:17 e 25-27 - Então, a porteira disse a Pedro: Não és tu também dos discípulos deste homem? Disse ele: Não sou. E Simão Pedro estava ali e aquentava-se. Disseram-lhe, pois: Não és também tu um dos seus discípulos? Ele negou e disse: Não sou. E um dos servos do sumo sacerdote, parente daquele a quem Pedro cortara a orelha, disse: Não te vi eu no horto com ele? E Pedro negou outra vez, e logo o galo cantou.

O galo cantou depois da primeira negação de Pedro:



Mc 14:67-72 - e, vendo a Pedro, que estava se aquentando, olhou para ele e disse: Tu também estavas com Jesus, o Nazareno. Mas ele negou-o, dizendo: Não o conheço, nem sei o que dizes. E saiu fora ao alpendre, e o galo cantou. E a criada, vendo-o outra vez, começou a dizer aos que ali estavam: Este é um dos tais. Mas ele o negou outra vez. E, pouco depois, os que ali estavam disseram outra vez a Pedro: Verdadeiramente, tu és um deles, porque és também galileu. E ele começou a imprecar e a jurar: Não conheço esse homem de quem falais. E o galo cantou segunda vez. E Pedro lembrou-se da palavra que Jesus lhe tinha dito: Antes que o galo cante duas vezes, três vezes me negarás tu. E, retirando-se dali, chorou.
Entre os discípulos, Pedro é a figura que melhor representa a nós cristãos em 2017, em muitos aspectos. Ele recebeu revelação do Espírito Santo sobre a identidade de Cristo (Mt 16,16). Entretanto, nem mesmo a experiência o impediu de negar o Mestre. A proximidade não foi capaz de o impulsionar a testemunhar em favor do amigo
Jesus já o havia alertado, mas, naquele momento, em meio aquela cena obscura, Pedro não foi capaz
de perceber sua ação até que o galo cantasse.

É possível lançar o olhar para o nosso interior e lá encontrar esse grande discípulo e amigo de Jesus, que tantas vezes age pela força do Espírito Santo e cumpre a vontade de Deus sem reservas. Outras vezes, porém, é capaz de errar uma, duas, três vezes ou mais, até que “o galo” da nossa consciência cante, trazendo-nos de volta à realidade dos que já disseram sim ao Cristo. A pergunta é: onde, em minha vida, o “galo ainda não cantou”?
A Santa Igreja, em sua sabedoria, nos convida nesta quaresma, mais que em qualquer outro tempo, a fazer este caminho como Pedro, que executou e tomou consciência de si mesmo.

4 passos para o erro de Pedro:

  1. 1. TEMA: Quatro passos para o erro de Pedro!“Mas ele disse: Digo-te, Pedro, que nãocantará hoje o galo antes que três vezes negues que me conheces.” (Lucas 22:34)
  2. 2. INTRODUÇÃO:Antes de Pedro tornar-se um apóstolo cheio do Espírito Santo, e uma dasmais fortes referências do cristianismo, ele revelou sua fraqueza, chegou aofundo do poço quando negou a Jesus Cristo.
  3. 3. IMPORTANTE: O erro de Pedro não foinaquela hora, o erro de Pedro não aconteceu em um único momento.
  4. 4. Quatro passospara o erro de Pedro:
  5. 5. 1. PRIMEIRO PASSO Autoconfiança“E ele lhe disse: Senhor, estou pronto a ir contigo até à prisão e à morte.” (Lc 22:33)
  6. 6. 2. SEGUNDO PASSO Indolência (Negligência, indiferença)“E, levantando-se da oração, veio para os seus discípulos, e achou-osdormindo de tristeza. E disse-lhes: Por que estais dormindo? Levantai-vos, e orai, para que não entreis em tentação.” (Lc 22:45)
  7. 7. 3. TERCEIRO PASSO Precipitação“E um deles feriu o servo do sumo sacerdote, e cortou-lhe a orelha direita.” (Lc 22:50)
  8. 8. 4.QUARTO PASSO Seguir Jesus de longe“Então, prendendo-o, o levaram, e o puseram em casa do sumosacerdote. E Pedro seguia-o de longe.” (Lc 22:54)
  9. 9. CONCLUSÃO:Ao olharmos para a vida de Pedro, estamos diante do espelho.
  10. 10. O MAIS IMPORTANTE:DEUS restaura sua vida... DEUS reestabelece seus sonhos...

Santidade (santificação)

Posted by FrTutorial no Brasil
Santidade (santificação) é um processo 

SANTIFICAÇÃO. As palavras "santificar", "sagrado" e "santo" são traduções da mesma palavra grega. Elas significam estar separado para um serviço especial. Na Bíblia muitas coisas além de pessoas são apresentadas como santificadas –- os móveis do Tabernáculo (Ex. 40:10, 11,13); uma montanha (Ex. 19:23); comida (1 Ti. 4:5). Torna-se até possível para um crente santificar a Deus no seu coração (1 Pe. 3:15). Portanto, santificar, ou tornar sagrado, não significa purificar ou tornar sem pecado, mas separar alguma coisa para Deus e o serviço a Deus.

Em relação ao Cristão, santificação ou santidade significa estar separado do pecado e para Deus. Existem três aspectos distintamente diferentes desta santificação: passado, presente e futuro. Todo Cristão está autorizado a falar, "fui santificado; estou sendo santificado; ainda serei santificado."
SANTIFICAÇÃO PASSADA significa que o crente já foi posicionalmente separado em Cristo (At. 20:32; 1 Co. 1:2; 1:30; 6:9-11; He. 10:10, 14). No novo nascimento, cada crente está sendo eternamente santificado em Cristo, é retirado do poder do diabo para dentro da família de Deus (Jo. 1:14; Ga. 4:4-6), do reino do diabo para dentro do reino de Cristo (Col. 1:12, 13); da velha criação para a nova criação (2 Co. 5:17). Esta santificação é uma realidade eterna e está baseada numa nova posição spiritual que o Cristão tem em Jesus Cristo. Os crentes de Corinto não estavam sem pecado, e apesar disso foram chamados de santos e foi escrito que foram santificados (1 Co. 1:2, 30). Neste sentido, o Cristão pode dizer, "ESTOU santificado em Cristo."

Apesar de termos sido regenerados e recebermos uma nova natureza depois de aceitarmos a Cristo, o

pecado ainda habita em nosso corpo carnal e precisamos lutar diariamente para vencê-lo com a ajuda do Espírito Santo. É um processo que não depende só de Deus, mas também da nossa escolha. Às vezes nós pecamos ao agir por impulso, sem confiar no Senhor. Outras vezes, porque estamos fracos espiritualmente, sem buscar a Deus. Então ficamos tristes, nos sentimos culpados e com vontade de voltar atrás, mas devemos entender que mesmo que nós caiamos em tentação, Deus está sempre disposto a nos perdoar se nos arrependermos (Leia 1 João 1:9).
Não conquistamos a santidade de forma instantânea ou através de um milagre em que dormimos e acordamos santos. Deus sabe que estamos no processo e tudo o que Ele espera é que lutemos e nos esforcemos para sermos cada dia melhores, assim como Paulo disse: "Esforcem-se para viver em paz com todos e para serem santos; sem santidade ninguém verá o Senhor" (Hebreus 12:14).

4) Santidade é o desejo de todo cristão

Há muitas passagens na Bíblia que mostram que Deus escolheu um povo para ser santo. Em Efésios
1:4 diz que o alvo dessa escolha é que sejamos santos e irrepreensíveis diante dEle. Em 2 Tessalonicenses 2:13 diz que Deus nos escolheu para a salvação mediante a santificação do Espírito, e em Romanos 8:29 está escrito que fomos predestinados para sermos conformes à imagem de Jesus Cristo.

Porque devemos ser santos? Por várias razões, uma delas é agradar o coração de Deus: "Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;" Efésios 1:4. Leia-se também em 1 Tessalonicenses 4.3-8 “Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus; ninguém iluda ou defraude nisso a seu irmão, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. Porque Deus não nos chamou para a imundície, mas para a santificação. Portanto, quem rejeita isso não rejeita ao homem, mas sim a Deus, que vos dá o seu Espírito Santo” 

E por causa disso, o próprio Deus coloca em nosso coração o desejo de viver em santidade. Então, mesmo que tropecemos algumas vezes, nunca conseguimos conviver em paz com o pecado, pois a nossa consciência nos condena dia e noite. Então devemos ter a mesma atitude do filho pródigo: "Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti" (Lucas 15:18).

Ninguém que vive na prática do pecado, da corrupção, da imoralidade, da impiedade - e gosta disso - pode dizer que é salvo, filho de Deus, por mais que já tenha tido muitas experiências sobrenaturais. Santidade é a marca do verdadeiro cristão.

Única e não comum.

segunda-feira, 25 de julho de 2016
Posted by FrTutorial no Brasil
Alguns confundem a inspiração com o esclarecimento. Refere-se à influência do Espírito Santo, comum a todos os cristãos, influência que os ajuda a compreender as coisas de Deus. (1 Cor. 2:4; Mat. 16:17.) Eles mantêm a opinião de que esse esclarecimento espiritual seja a explicação adequada sobre a origem da Bíblia. Existe uma faculdade nos homens, assim ensinam eles, pela qual se pode conhecer a Deus — uma espécie de olho da sua alma. Quando os homens piedosos da antiguidade meditavam em Deus, o Espírito Divino vivificava essa faculdade, dando-lhes esclarecimentos dos mistérios divinos.
Tal esclarecimento é prometido aos crentes e tem sido experimentado por eles. Mas este esclarecimento não é o mesmo que inspiração. Sabemos, segundo está escrito em 1Ped. 1:10-12, que às vezes os profetas recebiam verdades por inspiração e lhes era negado esclarecimento necessário à sua compreensão dessas mesmas verdades. O Espírito Santo inspirou-lhes as palavras mas não achou por bem conceder-lhes a compreensão do seu significado. Descreve-se Caifás como sendo o veículo duma mensagem inspirada (se bem que o foi inconscientemente), apesar de não estar ele pensando em Deus. Nesse momento ele foi inspirado mas não esclarecido. (João 11:49-52.)
Notemos duas diferenças especificas entre o esclarecimento e a inspiração:
1) Quanto à duração, o esclarecimento é, ou pode ser, permanente. "Porém a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito" (Prov. 4:18). A unção que o
crente recebeu do Espírito Santo permanece nele, diz o apóstolo João (1 João 2:20-27). Por outro lado, a inspiração também era intermitente; o profeta não podia profetizar à vontade, porém estava sujeito à vontade do Espírito. "Porque a profecia não foi antigamente produzida por vontade de homem algum",
declara Pedro, "mas os homens santos de Deus falaram, inspirados pelo Espírito Santo" (2 Pedro 1:21). Que a inspiração profética viesse repentinamente está implícita na expressão comum: "A palavra do Senhor veio" a este ou àquele profeta. Uma distinção clara se faz entre os verdadeiros profetas, que profetizam unicamente quando lhes vem a palavra do Senhor, e os profetas falsos que proferem uma mensagem de sua própria invenção. (Jer. 14:14; 23:11, 16; Ezeq. 13:2, 3.)

2) O esclarecimento admite a graduação, enquanto a inspiração não admite graduação alguma. Varia de pessoa para pessoa o grau de esclarecimento, mas no caso da inspiração, no sentido bíblico, a pessoa ou recebeu ou não recebeu a inspiração.

Jesus Cristo nos exortou a vigiar e orar

Posted by FrTutorial no Brasil
JESUS ENSINOU A ORAR

1) Oração: Um mandamento de Cristo.
Jesus Cristo nos exortou a vigiar e orar, (Marcos 14:38) “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”. Ensinou-nos também onde orar, (Mateus 6:6) “Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai, que vê o que está oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará”. Além do quarto, (aposento) apontou outro lugar, (Lucas 19:46) “Dizendo-lhes: Está escrito: A minha casa é casa de oração; mas vós fizestes dela covil de salteadores”.
Hoje se fala muito em orar no monte, mas a Bíblia não recomenda isso porque hoje nós temos onde orar. Jesus orou no monte porque só existia um templo e dele fora expulso. Hoje orar em montes é desmerecer a casa de Deus e a nossa própria casa também, porque Jesus disse para entrarmos no nosso quarto e ali orarmos em oculto sem incomodar o vizinho porque Deus não é surdo. Esse costume errado começou dum tempo para cá.
Os discípulos pediram: “Senhor, ensina-nos a orar”, Lc. 11: 1. E Ele formulou a chamada oração dominical de Mt. 6: 9-13. Ela serve de modelo.

a) A fórmula da súplica. Embora isso não seja fundamental, há quem trate a FORMA da oração com
certo rigor. É verdade que a oração, por ser um pedido, precisa ter uma estrutura.  Iniciamos a oração dirigindo-nos sempre ao Pai e a encerramos pedindo e agradecendo, em nome de Jesus, conforme Jo. 14: 13.

b) Evitar as ladainhas. Em Mt. 6: 5-8, Jesus explica que, quando fôssemos orar, evitássemos repetições enfadonhas, tipo ladainhas cansativas, e nos mantivéssemos sóbrios na fala, ou seja, conscientes do que estamos pedindo. O perfil ou a característica da oração demonstrada aqui é a do raciocínio.

c) Hinos podem ser oração. Não somente as orações faladas alcançam o trono de Deus, mas também os nossos cânticos e as nossas mais diversas formas de louvor.
a) Orar de Joelhos:- Examinemos alguns versículos a respeito: (1 Reis 8:54) “Sucedeu, pois, que, acabando Salomão de fazer ao SENHOR esta oração e esta súplica, estando de joelhos e com as mãos estendidas para os céus, se levantou de diante do altar do SENHOR”.

(Esdras 9:5) “A hora da oferta da tarde levantei-me da minha humilhação, e com a túnica e o manto rasgados, pus-me de joelhos, estendi as mãos ao Senhor meu Deus”.
(Daniel 6:10) “Daniel, pois, quando soube que a escritura estava assinada, entrou em sua casa (ora, havia no seu quarto janelas abertas da banda de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças, diante do seu Deus, como também antes costumava fazer”.
Uma letra cantada, individualmente ou por todos os congregados, se estiver sendo entoada de coração e em espírito, constitui-se numa oração fervorosa e inflamável, gerando uma combustão instantânea ao redor de todos, e fazendo mover o braço do Senhor. Os filhos de Coré cantaram: “A noite, a sua canção estará comigo; uma oração ao Deus da minha vida,” Sl. 42: 8.

Notemos o que Jesus ensinou sobre a oração:

a) Postura do corpo. A posição do corpo, gestos, altura da voz em nada influem na oração. Deus conhece as intenções de todos os que dEle se aproximam. Os discípulos estavam assentados quando veio sobre eles o Espírito Santo, Atos 2: 2. Ana falava baixinho com Deus, 1Sm. 1: 13.

b) Intimidade com Deus. No mesmo texto de Mt. 6, Jesus está abolindo a intermediação do sacerdote.
Ele veio revelar um Deus que atende a cada um individualmente. Entrar no quarto, fechar a porta significa estar a sós, com o Senhor. O salmista confirma isto, muito antes de Cristo ter vindo declarando: “A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo: quando irei e me verei perante Deus? Sl. 42: 2.

c) Humildade. Outro aspecto do ato de orar ensinado por Jesus é a humildade. Existem orações abusivas, arrogantes e altivas, do tipo daquela feita por um dos malfeitores na cruz, ao lado de Jesus: “Não és tu o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós também”, Lc. 23: 39.

Não deixou de ser uma oração, por trazer um pedido de socorro, e ser dirigida a quem se poderia pedir. Sua forma, porém, estúpida e petulante não mereceu qualquer intervenção do Mestre. Já o segundo malfeitor corrigiu a maneira grosseira do companheiro e se dirigiu a Jesus humildemente, dizendo: Jesus, “lembra-te de mim, quando vieres no teu reino”.


Observe que o primeiro pediu a salvação do corpo; queria evitar a dor da morte, enquanto que o segundo, pedia para que fosse apenas lembrado, na eternidade por Jesus.

Peniel significa ‘A face de Deus

domingo, 24 de julho de 2016
Posted by FrTutorial no Brasil
Esta história está relatada em Gênesis, primeiro livro da bíblia. De acordo com as escrituras, Jacó havia fugido, após tomar a bênção de seu irmão Esaú. Ele foi para uma terra chamada Harã, onde morava seu tio Labão. A caminho de Harã, parou para repousar e com a cabeça apoiada em uma pedra e teve um sonho, onde via uma escada que chegava até o céu e anjos subiam e desciam por ela, e a voz do Senhor lhe disse “Eis que eu estou contigo e te guardarei por onde quer que fores, e te farei voltar a esta terra, porque te não te desampararei, até cumprir o que te hei referido” (Gn 28:15) e acordou do sonho sentindo que Deus estava naquele lugar.

Chegando em Harã, conheceu sua futura esposa Raquel, e Lia sua irmã, que veio a casar-se com ele após uma manipulação da família dela. Jacó prosperava, e trabalhou durante quatorze anos para seu sogro, pai de Raquel e Lia, em troca do casamento com elas. Foram sete anos de trabalho por cada esposa. Vencido este tempo, já possuía filhos e posses quando decidiu sair daquela região e voltar para a terra de seus pais.
E foi nesta viagem de retorno que teve um reencontro com seu irmão Esaú e humilhou-se, dando-lhe presentes e demonstrando um desejo sincero de reconciliar-se com ele. Ambos choraram e se abraçaram. Não passaram a viver na mesma terra, seguindo para lados diferentes, mas havia neles a restauração do sentimento fraterno.

 Este lugar foi o cenário de uma linda história de transformação de vida. Jacó vinha de um tempo de luta e desejava recomeçar sua vida quando atravessou o vau daquele rio.
Existem ‘passagens’ em nossas vidas que servem para transformação de nosso ser. Talvez você esteja passando por um momento assim, tudo parece raso e largo, mas na verdade você está lutando consigo mesmo, com seu próximo e com Deus.


mudam de lugar, de emprego, de amigos e relacionamentos e os mesmos problemas se repetem.
Antes de as coisas mudarem do lado de fora é preciso que haja mudança dentro de Você está passando por lutas?

Foi nesta fase de mudanças, após anos de trabalho em outro povo sem negar ao Deus que servia, ou seja, o mesmo Deus de seu pai Isaque, que Jacó teve um encontro com Deus. Possivelmente, no mesmo local onde anos antes tivera um sonho com os anjos transitando na escada. Consta que estava só, quando se levantou durante a noite, e lutou com ele um homem, durante a madrugada. Este homem, vendo que não prevalecia contra ele, tocou a juntura de sua coxa, e a deslocou, em seguida disse: “Deixa-me ir, porque já a alva subiu”. Porém Jacó respondeu: “Não te deixarei ir, se não me abençoares”.
Jacó travou e a mudança em sua vida:  O nome Jaboque significa espalhar ou murmurar[1]. Também representa um lugar de passagem conhecido como ‘vau’ no rio Jaboque.
Tudo estava sob controle para Jacó. Escolheu um lugar seguro para transpor o rio e colocou sua família passando na sua frente com todos os seus pertences (Gênesis 32.22,23). Tinha um plano ‘b’ caso não conseguisse o que queria (Gênesis 32.8). Mas quando pensava que tudo estava tranquilo precisou passar por uma grande batalha.
Jacó passava por três tipos de confrontos no vau de Jaboque:
-Confronto consigo mesmo: antes de passar o ribeiro fez uma oração reconhecendo seus erros (Gênesis 32.9-12).

-Confronto com o próximo: Jacó deixou seu sogro Labão (Gênesis 31.43-55) e agora se preparava para rever seu irmão Esaú (Gênesis 32.3-8).
-Confronto com Deus: Quando ficou sozinho no vau de Jaboque, um anjo lutou com Jacó que ficou mancando para que se lembrasse de suas fraquezas e que não pode vencer a Deus (Gênesis 32.24-25).
Quantas vezes fazemos como Jacó e colocamos tudo à nossa frente, família, bens e achamos que está tudo sob controle, que está raso e não teremos problemas na passagem. Mesmo assim conseguimos espalhar tudo e murmurar da vida. Quando lutamos conosco mesmos, sofremos. Ao lutar com o próximo, ferimos pessoas. Mas quando lutamos com Deus somos marcados por Ele para sempre.

2- PENIEL > o Encontro com Deus:v.26-32

Peniel significa ‘a face de Deus’ (Gênesis 32.30) porque foi ali que Jacó teve seu encontro com Deus. Aquele lugar que parecia raso e aberto se encheu com a presença do Senhor. Jacó foi persistente e não aceitou sair dali sem a bênção de Deus (v.26).
Na luta com Deus, quando o homem pensa que ganha, na verdade está perdendo e quando se rende, alcança a vitória (Marcos 8.35).
Jacó teve três tipos de encontros em Peniel:
-Encontro consigo mesmo: quando o anjo lhe perguntou seu nome, disse Jacó, reconhecendo que era enganador e ‘aquele que segura pelo calcanhar’ (v.27).
-Encontro com o próximo: logo ali do outro lado do vau se encontrou com seu irmão Esaú e reconheceu a presença de Deus na vida de seu irmão (Gênesis 33.10).
-Encontro com Deus: Jacó recebeu a bênção que pediu e um novo nome, passando a chamar-se Israel que significa ‘príncipe de Deus’ (v.28). Quando perguntou o nome do anjo, este não quis responder porque não deveria haver dúvida da presença de Deus (v. 29,30).
A vida de Jacó foi transformada, por isso recebeu um novo nome e também quis mudar o nome daquele vau de Jaboque para Peniel, pois não iria mais murmurar e sim buscar a face de Deus. Por isso conseguiu olhar para seu irmão e dizer que “vi o teu rosto como se tivesse contemplado o semblante de Deus” (Gênesis 33.10). Agora Jacó enxergava a presença de Deus estava em todos os lugares, pessoas e na sua própria vida.
Em nossas vidas muitas vezes queremos resolver os problemas com as pessoas do nosso jeito, mas antes de tudo precisamos ter um encontro com Deus e passar por uma transformação. Por isso as pessoas nós.
Há quanto tempo você tem lutado?

Busque a face de Deus!                                   



Como baixar os Driver Do WIRELESS USB ADAPTER 802.11

segunda-feira, 18 de julho de 2016
Posted by FrTutorial no Brasil







https://mega.nz/#F!2s0TCShC!o3zI-6B9tuEmVA5FFEnWCA





Compre 

http://www.buyincoins.com/?r=product/index&pid=45314&page=2#.V40T_UsrLIU


http://www.ebay.com/
Welcome to My Blog

Seus estudo Aqui !!!

Seus estudo Aqui !!!
Mande Por Email Pessoal !!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

::::: Radio Nova Adoração ::::

AJUDE NOS AQUI POR FAVOR !

AJUDE NOS AQUI POR FAVOR !

{ RECADINHO RÁPIDO }








NOVO 30/5/2013










- s; ESTUDO POSTAGEM PROFÉTICA -Missionario Francisco-Missionaria Fatima Blogger - Designed Fra e Fati Somos Uma Familia Missionaria -