Posted by : FrTutorial no Brasil sábado, 4 de janeiro de 2014

A doutrina dos anjos

  
Introdução: A Angelologia ( doutrina dos anjos ) sempre foi proeminente em ambos os Testamentos. Muitas passagens das Escrituras, ensinam que há uma ordem de seres celestes totalmente distintos da humanidade e Divindade que ocupam uma posição maior que o homem. E esses seres são os anjos, os mensageiros de Deus enviados a nós ( Hb. 1. 14 ).


01. A existência dos anjos

O vocábulo “anjo” tal qual aparece nas versões correntes vem de uma raiz hebraica “mal akh”. No grego da septuaginta porém os tradutores traduziram por “angellos” e com tal sentido aparece em ambos os testamentos.
No Antigo Testamento eles são mencionados 108 vezes e no Novo Testamento por 175 vezes.
No Apocalipse existe apenas 3 capítulos (4,6,13) onde o vocábulo está ausente, mas nos outros ele ocorre por 71 vezes. Na esfera celeste, porém este número angelical é elevado a um grau supremo. A Bíblia afirma existir “...milhares de milhares” e milhões de milhões” (Ap.5.11). Existem muitas outras citações assimilares com outros apelativos que expressam o significado do pensamento, a saber: “arcanjo” (Jd. 9). “Varões” (Gn. 18.2), “homens” (Js. 5.13), “intérpretes” (Jó. 33.23), etc.


02. A origem dos anjos

Os anjos são filhos de Deus numa condição original, visto que Deus os criou (Gn. 1.31; 2.1; Ne.9.6; Jó. 1.6.). Os anjos no Antigo Testamento é chamados filhos de Deus, e os homens servos de Deus, porém no Novo Testamento a situação se inverte, os homens são chamados filhos de Deus e os anjos de “servos ou conservos” dependendo do contexto ( Jó. 1.6; 2.1; 38.7; Jo. 3.1-2 ). Houve tempo em que os anjos não existiam, de Colossenses 1.16-17 deduzimos que os anjos foram criados simultaneamente. Eles não são sujeitos à morte ou qualquer forma de extinção, não diminuem, nem aumentam, também não se cansam – Lc. 20.34-36.


03. O nome dos anjos

No que tange o nome dos anjos a Escrituras nos fornecem poucos detalhes, talvez na esfera celeste seja bem variados. Os nomes que as Escrituras apresentam são estes:

•    Gabriel – Dn. 8.16; Lc. 1.26
•    Miguel – Dn. 8.13
•    Maravilhoso – Jz. 13.6; 17.18


04. A santidade dos anjos

No que diz respeito a sua santidade a Bíblia relata que os anjos eram santos no seu ser, e não no seu caráter, porém com a revolta de satanás os anjos que mantiveram-se fiéis a Deus, foram confirmados por eles como santos no seu ser e no seu caráter – Lc. 9.26, chamando-os de santos anjos.

05. A tarefa dos anjos

•    Eles guardam o crente – Sl. 91.11
•    Eles prestam cultos inteligentes a Deus – Sl. 148.2
•    Eles ministram a favor do crente – Hb. 1.14
•    Eles transmitem a vontade de Deus – Dn. 8.15-17
•    Eles confortam o crente – Dn. 10.19; Lc. 22.43

06. OS anjos são espectadores

Eles observam:
•    A alegria de Deus quando um pecador se arrepende – Lc. 15.10
•    O ministério do crente – I Co. 4.9
•    A vida de Jesus foi observada pelos anjos – I Ts. 3.16

07. Cinco aspectos do ministério dos anjos– Sl. 103.20,21

•    Bendizer ao Senhor ( em adoração e culto)
•    Para cumprir as suas ordens ( em relação às atividades na terra)
•    Para obedecer à voz da Palavra de Deus ( quando é dita através dos santos na terra)
•    Para ministrar em nome de Deus (como descrito em Hb. 1.14)
•    Para fazer o que agrada a Deus ( porque as suas hostes estão sob o seu comando)


08. Lições maravilhosas que podemos aprender com os anjos

•    Sobre a verdadeira adoração – Is. 6.1-3; Ap. 4.8; 5.14
•    Sobre a verdadeira reverência a Deus – Is. 6.2
•    Sobre o verdadeiro louvor – Ap. 5.9
•    Sobre a verdadeira união em magnificar e glorificar o nome do Senhor – Is. 6.3

09. Informações importantes a respeito dos anjos

•    Os anjos não oniscientes – Gn. 19.12; Mt. 24.36
•    Os anjos são poderosos – Sl. 103.20
•    São rápidos – Dn. 9.21; Mt.28.3 (o Pr. Billy Graham diz que os anjos tem capacidade de se transportarem do céu para a terra em fração de segundos)
•    São imortais, porém não são eternos – Lc. 20.36
•    Não recebem adoração – Ap. 22.9



10. A categoria dos anjos

No que tange a seus ofícios, as Escrituras apresenta-nos assim:

•    Anjo – Lc. 2.9-15
•    Arcanjo – Jd. V. 6
•    Querubim – Gn. 3.24
•    Serafins – Is. 6.2-6
•    Hoste – Ef. 6.12
•    principado – Ef. 6.12
•    potestade – Ef. 6.12
•    princípe – Ef.6 12


11. A hierarquia angelical

O anjo do Senhor

“E o anjo do Senhor a achou junto à uma fonte de água no deserto, junto à fonte no caminho de Sur” Gn. 16.7 . a maneira pela qual este anjo é descrito nas Escrituras, o distingüe de qualquer outro anjo.
•    Ele tem poder de reter pecados – Êx. 23.20-21
•    Ele é chamado de o anjo da sua face – Is. 63.9
•    Ele leva o nome de Deus – Êx. 23.20-23
•    Ele é Deus – Jz. 13.22
•    Este anjo apareceu para Josué e se identificou como um Capitão – Js. 5.13
•    Jacó lutou com este anjo no Vau de Jaboque e foi transformado por ele – Gn. 32.24-30.
•    Este anjo apareceu para o pai de Sansão e se identificou como Maravilhoso – Jz. 13.18.
•    Portanto este anjo é o próprio Senhor Jesus, numa teofania angelical, pois assim como ele apareceu para Josué e se identificou como um Capitão, o Senhor Jesus também é o Capitão da nossa salvação – Ef. Hb. 2.10.
•    Assim como ele apareceu para Jacó e teve poder de transformar sua vida, dessa mesma maneira o
Senhor Jesus transforma todos que o aceitam como seu Salvador – At. 9.1-8.

12. O arcanjo Miguel

•    Seu nome significa ( Quem é semelhante a Deus )
•    Ele é um princípe – Dn.10.13
•    O prefixo “arc” sugere um anjo chefe, principal, poderoso, ele é representado como um anjo chefe, o capitão dos exércitos celestiais – ap. 12.7
•    este anjo é identificado com o povo eleito – Dn. 12.1
•    sua missão é guardar e proteger a nação israelita – Dn. 10.13-21; 12.1
•    No arrebatamento da igreja, este anjo dará o brado, acompanhando Jesus em sua vinda, para levar os seus à glória – I Ts. 4.16.
Na concepção judaica a respeito dos anjos, os judeus dão nomes de 4 anjos que supostamente rodeiam o trono de Deus e que são dotados de poderes especiais: Miguel, Gabriel, Uriel e Rafael. Miquel segundo eles, põe a sua mão á direita de Deus, e Uriel á sua mão esquerda; Gabriel está em sua presença – cf. Lc. 1.19b.
13. O anjo Gabriel ( o embaixador divino )

•    Seu nome significa “herói de Deus”, ele aparece 4 vezes nas Escrituras Sagradas, e sempre em missões específicas. Primeira menção – Dn. 8.15,16
•    Ele apareceu ao profeta Daniel, para revelar a este as setentas semanas e o seu significado – Dn. 9.21
•    Ele apareceu a Zacarias para anunciar o nascimento de João Batista – Lc. 1.11
•    E também apareceu a virgem Maria, para anunciar o nascimento do nosso Senhor Jesus - Lc. 1.26. ( Segundo a Tradição judaica, Gabriel era o guardião do tesouro sagrado – E Miguel era o destruidor do mal, agente de Deus contra qualquer força contrária à vontade divina.


13. OS querubins

O vocábulo querubim ( singular ) os querubins ( plural ) acha-se pela primeira vez na Bíblia em Gn. 3.24, a palavra tem sua raiz no verbo “querub” que significa “guardar ou cobrir”. ( Os querubins são guardiões do trono de Deus – Cf. I Rs. 6.22-28 )
•    Eles guardaram a entrada do Éden – Gn. 3.24
•    Eles glorificam a Deus – Ap. 4.8 – os querubins são velozes – Sl. 18.10; II Sm. 22.11 sua aparência – Ez. 1.6 –11
•    Deus se assenta entre os querubins – Sl. 80.1
•    Deus está entronizado entre os querubins – Sl. 99.1
•    São chamados querubins da glória – Hb. 9.5
•    e criaturas viventes – Ap. 4.6-8
O escritor norte-americano J.G. Baldweu, diz: os querubins associam-se especificamente com o trono de Deus, seja no que está no céu, seja no seu equivalente terrestre. Ficam de guarda, sustentam o trono, e agem como velozes mensageiros do Senhor dos exércitos a quem adoram.


14. OS serafins

Os serafins são mencionados apenas uma vez nas escrituras, o título serafins “fala de adoração incessante”.
•    Seu louvor sempre é dirigido à Santíssima Trindade – Is. 6.3
•    Possuem seis asas – Is. 6.2
•    Como os demais anjos estão sujeitos a autoridade de Jesus – Hb. 1.6
•    Os serafins são elevados seres do mundo angelical, quando chegarmos no céu, nós iremos conhecê-los melhor, Aleluia!.


15. Outros anjos em funções especiais

•    O anjo das águas – Ap. 16.5
•    O anjo do Altar – Ap. 16.7
•    O anjo destruidor – I Cr. 21.15
•    O anjo da igreja – Ap. 2.1

16. Os anjos na história de Israel

Durante o tempo que se seguiu a monarquia judaica, os anjos tornam-se também eminentes na história do povo escolhido, algumas vezes livrando-os e outras castigando-os.
Os anjos sempre estiveram presente na história de Israel, para transmitir a vontade de Deus para eles. Vejamos:
•    Um anjo impediu que Abraão matasse Isaque – Gn.22.11-12
•    Um anjo guiou Israel no deserto. Êx. 23.20-33
•    Um anjo comissionou Gideão a libertar Israel do jugo dos midianitas – Jz. 6.11-14
•    Um anjo feriu 70 mil escolhidos de Israel no tempo de Davi –II Sm. 24.14-17
•    Um anjo acudiu Elias quando este fugia da fúria de Jezabel – I Rs. 19.5-7
•    Durante o cativeiro babilônico um anjo livrou o profeta Daniel da Cova dos leões – Dn. 6.22
•    Eliseu certa manhã viu-se cercado de anjos invisíveis aos olhos de seu criado, mas visíveis aos seus – II Rs. 6.14-17
•    Um anjo ajudou ao profeta Zacarias na redação do seu livro – Zc. 1.9; 2.3; 4.5
•    Um anjo subiu de Boquim e repreendeu os israelitas – Jz. 2.1-5
•    Um anjo falou a Josué, quando este se encontrava ao pé de Jericó – Js. 5.13
•    Um anjo apareceu ao Moisés do meio de uma sarça ardente – Êx. 3.2
A Bíblia ainda nos fornece vários exemplos em que os anjos estiveram presente na vida do povo eleito, seu ministério é vasto por todo o Antigo Testamento, eles afloram por toda Bíblia!
Estas aparições ou intervenções angelicais na história de Israel, são apenas manifestações tópicas, pois em outras ocasiões os anjos estiveram presentes, porém invisíveis aos olhos humanos. GLÓRIA DEUS!


17. Os anjos no ministério de Jesus

Durante toda sua vida terrena aqui, os anjos acompanharam a vida e o ministério de Jesus, os anjos estiveram com ele em todo tempo.
Vejamos:
•    Os anjos anunciaram o seu nascimento – Lc. 2.9-15
•    Os anjos serviram à Ele após a tentação no deserto – Mt. 4.11
•    Os anjos anunciaram a sua ressurreição – Mt. 28.5-7
•    Os anjos estiveram presente na sua ascensão vitoriosa aos céus – At. 1.11
•    Os anjos voltarão com Ele em glória, por ocasião do arrebatamento da sua querida igreja – I Ts. 4.16; Jd. 14; Mt. 24.31
O doutor William Cooke, observa cuidadosamente como foi constante a assistência angelical ao Salvador encarnado durante sua vida e ministério aqui entre os homens.
Veja o que eles sentiram quando presenciavam cada detalhe da vida terrena e celestial do Salvador:

•    DEUS ENCARNADO! Coisa nova para eles. Eles viram o filho em sua Divindade; mas nunca tinham o visto envolto em sua humanidade.

•    DEUS COMO SERVO! Coisa no para eles. Eles o tinham visto como Governador do Universo: mas nunca como um súdito! Enfrentando satanás em conflito e prolongada tentação.

•    DEUS TENTADO! Coisa nova para eles. Eles o tinham visto expulsando o arqui-rebelde de sua presença, atirando-o para a perdição mas nunca submetendo para ser tentado por ele.
•    DEUS SOFRENDO ESCÁRNIO! Coisa nova para eles. Eles viram miríades de espíritos felizes adorando-o e amando-o; mas nunca o tinham visto pessoalmente insultado e maltratado por criaturas finitas.

•    DEUS CRUCIFICADO! Coisa nova para eles. Eles o viram supremamente feliz e glorioso; mas vê-lo agonizando, ouvir aquele gemido agonizante: “Deus meu. Deus meu, porque me desamparaste?” ( Mt. 27.46b ). E contemplar aquele corpo sangrando, tudo para salvar o mundo que se revoltara contra ele! Que amor misterioso! Vê-lo depois de tudo isso entronizado e glorificado em sua forma suprema, era um fato novo na história moral do universo. Todas a s cenas eram cheias de interesse, de maravilhas e de mistério; uma gradação de maravilhas se sucedendo, até que culminaram na presença permanente do Deus-homem, resplandecente com uma glória que enche os Céu dos Céus. GLÓRIA DEUS!

18. Os anjos em relação à pessoa de nosso Senhor Jesus Cristo

Embora os anjos sejam poderosos, e tenham um lindo ministério que mereça a nossa atenção e admiração, quando confrontamos eles com a pessoa de nosso Senhor Jesus, vimos que eles são inferiores nos seguintes aspectos:

•    No nome – o nome de JESUS é mais excelente, e está acima de todo nome – cf. Fp. 2.9b; Hb. 1.4ss

•    Na criação – os anjos são criaturas, Jesus é o Criador – Cl. 1.16,17 ; Hb. 1.7-14

•    Na Salvação – os anjos são ministros da salvação; Jesus é o autor da Salvação – cf. At. 4.12

•    Na adoração – os anjos são adoradores; Jesus é adorado – cf. Hb. 1.6; Ap. 19.10; 22.9

•    No poder – os anjos são poderosos; Jesus tem todo poder – cf. Sl. 103.20; Mt. 28.18


19. Os anjos na obra da evangelização

Os anjos de algum modo estão envolvidos na evangelização, auxiliando o povo de Deus a cumprir o ide de Jesus – Mc. 16.15
Os anjos queriam pregar o evangelho – I Ped. 1.12, porém Deus reservou esta tarefa a sua igreja. Não tendo corpo os anjos não podem pregar, pois eles são espíritos – Hb. 1.14, devido a sua condição de espíritos, os anjos não podem testificar de milagres de Deus operados na sua vida, ou testificar que foi curado de alguma doença, nem dizer que recebeu livramento por parte de Deus, nem tão pouco dizer que foram perdoados de seus pecados, pois os mesmos não pecam, a Bíblia não fala em anjos que pecam, mas sim em anjos que pecaram, cf. Jd. 6
Mas se os anjos não podem pregar o evangelho será que os mesmos estão realmente envolvidos na pregação do mesmo? Respondemos que sim, por isso que pregamos nas praças, avenidas, ruas, etc., pois contamos com a presença destes ministros de Deus.
Vejamos alguns exemplos onde os anjos ajudaram na pregação do evangelho:

•    Um anjo orientou a Felipe, e o resultado foi a conversão de uma preciosa alma para o Senhor Jesus – At. 8.26
•    Um anjo tirou os apóstolos da prisão, e os ordenou que fossem pregar o evangelho de Jesus – At. 5.19-20
•    Um anjo apareceu a Cornélio, e mandou que este chamasse a Pedro, e ele diria o que deveria fazer para que fosse salvo – At. 10.3-6
Evidentemente que a missão de pregar o evangelho está sobre a nossa responsabilidade, mas onde quer que vemos o evangelho transformar vida, cremos que de algum modo os anjos estejam totalmente envolvidos.



Conclusão: Amado irmão e irmã, creia que os anjos estão a nos guardar, pois eles são mensageiros de Deus – Hb.1.14, sua presença pode confortar em tempos de crise, por isso esta mensagem sobre os anjos é de grande conforto para os nossos dias, declara o Pr. Billy Graham, por isso não desanime, os anjos estão conosco, nós não estamos só neste mundo: Lembre-se há “milhões e milhões”, “milhares e milhares”, pois os carros ( anjos ) de Deus são vinte milhares, milhares de milhares – Sl. 68.17.



A Deus seja glória!!!


DEIXE SEU COMENTÁRIO !!!

Atenção:

Faça seu comentário dentro do assunto tratado acima;
Não divulgue endereço(s) de Sites ou Blogs;
Comentário que conterem divulgação serão moderados, somente serão aceitos links caso necessite de informar alguma fonte;
Proibido Spans;
Não faça Comentários Ofensivos, Ameaças, ou Termos preconceituosos.

OPINE, DÊ SUA SUGESTÃO, CONTATO, DÚVIDAS ETC. OBRIGADO DESDE JÁ !!!

Inscrever-se para Posts | Subscrever Comentários

Welcome to My Blog
Nossa Pagina no Facebook

Seguidores

internet explorer 11

Seus estudo Aqui !!!

Seus estudo Aqui !!!
Mande Por Email Pessoal !!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

::::: Radio Nova Adoração ::::

AJUDE NOS AQUI POR FAVOR !

{ RECADINHO RÁPIDO }








Arquivo do Sites

NOVO 30/5/2013










- s; ESTUDO POSTAGEM PROFÉTICA -Missionario Francisco-Missionaria Fatima Blogger - Designed Fra e Fati Somos Uma Familia Missionaria -