Posted by : FrTutorial no Brasil quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Aspectos da Salvação

Graça.
É o poder dinâmico de Deus que provêm imerecidamente para capacitar o homem a desejar e fazer a Sua vontade (Fp 2.13; 1Co 1.4,5; 15.10; 2Tm 1.9; Tg 1.18; 2Co 3.5; Hb 13.21; Is 26.12; Jr 10.23; Pv 16.9; 20.24).

Predestinação.
É o conselho ou decreto de Deus concernente aos homens decaídos, incluindo a eleição soberana de uns e a justa reprovação dos restantes (Rm 8.29,30; 9.11-24; Ef 1.5,11).
Os dois aspectos da predestinação são:
?    Eleição: É o ato eterno de Deus pelo qual Ele, em seu soberano beneplácito , e sem levar em conta nenhum mérito previsto nos homens, escolhe certo número deles para receberem a graça especial e a salvação eterna;
?    Reprovação: É o decreto eterno de Deus pelo qual Ele determinou deixar de aplicar a certo número de homens as operações de sua graça especial, e puni-los por seus pecados, para a manifestação da sua justiça. Os dois aspectos da reprovação são preterições e condenação.

Vocação.
Vocação ou chamada é o ato de graça pelo qual Deus convida os homens, através de Sua Palavra, a aceitarem pela fé a salvação providenciada por Cristo (1Co 1.9; 24,26; 1Ts 2.12; 1Pe 2.9; 5.10; Mt 11.28; Lc 5.32; Jo 7.37; At 2.39; Rm 8.30; Gl 1.15; Ef 4.1; 4.4; 2Ts 2.14; 2Tm 1.9).

União.
É a ligação íntima, vital e espiritual entre Cristo e o Seu povo, em razão da qual Ele é a fonte da sua
vida e poder, da sua bem-aventurança e salvação (Ef 5.32; Cl 1.27).

Regeneração.
É o ato de Deus pelo qual o princípio de uma nova vida é implantado no homem, e a disposição dominante de sua alma é tornada santa.
É a comunicação de vida divina à alma, que implica numa completa mudança de coração (Ez 11.19;
18.31; 36.26; Jr 24.7; Rm 6.4,11, 13; Ef 2.6; Cl 2.12,13; Jo 5.21; Jo 10.10,28; 1Jo 5.11,12; Jo 1.12; 3.3,5).

Conversão.
É o ato exterior, visível e prático da salvação operada na vida do pecador regenerado (Lc 22.32).
Os dois aspectos da conversão são:
?    Arrependimento: é o aspecto negativo da conversão, porque implica no abandono do pecado e em dizer não para as coisas pecaminosas.
É a mudança voluntária e consciente, produzida na vida do pecador, efetuada pelo Espírito Santo, a qual atinge sua mente, seus sentimentos e conduz o pecador ao abandono voluntário do pecado (Mt 21.28-30; 2Co 7.9,10).
?    Fé: é o aspecto positivo da conversão, porque implica em voltar em direção a Deus e em dizer sim para a sua Palavra.
É um firme e seguro conhecimento do favor de Deus, para conosco, fundado na verdade de uma promessa gratuita em Cristo, e revelada às nossas mentes e seladas em nossos corações pelo Espírito Santo (As Institutas, III, 2, 7, Calvino).
 
Justificação.
É um ato judicial de Deus, no qual Ele declara, com base na justiça de Jesus Cristo, que todas as reivindicações da lei estão satisfeitas a favor do pecador (At 13.39; Rm 5.1,9; 8.30-33; 1Co 6.11; Gl 2.16; 3.11).
Na justificação estão incluídos o perdão, a adoção, a substituição vicária e a imputação.
Os dois aspectos da justificação são:
1. Adoção (aspecto positivo / o crédito é imputado).
É o resultado da ressurreição de Cristo e se dá por meio da imputação, na qual a justiça de Cristo, que dá o direito legal à adoção, é imputada ao crente.
A regeneração opera uma filiação moral enquanto que a adoção opera uma filiação legal.
2. Remissão ou Perdão.
É o aspecto negativo da justificação, pois quando Adão pecou, ele foi condenado pelo que fez de errado (iniqüidade), como também pelo que deixou de fazer de certo, errando o alvo (pecado).
Adão, então pecou por ação (iniqüidade = pecado consciente, voluntário, transgressão) e omissão (pecado. 1Jo 3.4).
Cristo em sua obra vicária corrigiu os erros de Adão, obedecendo passiva e ativamente, negativa e positivamente os mandamentos de Deus, pois a lei inclui mandamentos negativos (não adulterarás, etc) e mandamentos positivos (amarás a Deus, etc).
O perdão é, portanto o ato judicial de Deus pelo qual ele concede ao pecador, na cruz, os benefícios resultantes da obediência passiva de Cristo.
O perdão é resultado da morte de Cristo enquanto que a adoção (o aspecto positivo da justificação) é resultado da ressurreição de Cristo (Rm 4.25).
Na morte Cristo aniquilou o pecado, na ressurreição trouxe justiça. O perdão é operado mediante a substituição, a justiça é concedida por meio da imputação.
O perdão é concedido na cruz.
A justiça é imputada no tribunal de Deus (1Pe 3.18).

Adoção.
É o ato judicial de Deus, resultado prático da regeneração, pelo qual Ele declara seus filhos
emancipados e herdeiros da vida eterna (Tt 3.7).
Adoção não deve ser confundida com regeneração, pois na adoção Deus coloca o pecador que já é seu filho regenerado na posição de filho adulto. Na adoção não há transformação interior (moral). A adoção não muda o interior do pecador, muda a sua posição perante Deus.
Deus não adota pecadores não regenerados, Deus só adota aqueles que já são seus filhos.

Imputação.
É o ato de Deus pelo qual Ele debita meritoriamente na conta da humanidade o pecado de Adão, e judicialmente na conta de Cristo o pecado da humanidade, e gratuitamente na conta da humanidade a justiça de Cristo. Imputação significa ?debitar?, ?atribuir responsabilidade? ou ?lançar na conta de alguém?. Paulo ensina esta doutrina quando assume a dívida de Onésimo(Fm 18,19). Do mesmo modo Jesus Cristo tomou a nossa dívida.

Substituição.
É o ato judicial de Deus pelo qual Ele pune os pecadores pelos seus pecados, provendo um substituto qualificado, sobre o qual recaiu todo o pecado e a culpa imputados à humanidade por causa do pecado de Adão (Is 53.4-7; 1Co 5.7).
Um substituto qualificado deveria possuir:
?    Perfeita Encarnação: deveria ter natureza humana completa para poder representar adequadamente a humanidade (Hb 2.14-17; 5.1; Jo 1.14).
?    Perfeita Identificação: deveria ter uma profunda identificação com o sofrimento humano (Hb 2.18; 4.15; 5.2,3). A nossa identificação com Cristo é tão perfeita que somos identificados com Ele na sua morte (Rm 6.3; Cl 2.12).
?    Perfeita Santidade: Um homem comum não seria um bom representante da raça humana. O substituto deveria ser santo, inocente, sem mácula , separado dos pecadores (Hb 7.23-27). Um mortal comum não poderia salvar ninguém, pois sendo mortal, não se salvaria nem a si mesmo.

Santificação.
É a graciosa e contínua operação do Espírito Santo pela qual Ele liberta o pecador justificado da corrupção do pecado, renova toda a sua natureza à imagem de Deus, e o capacita a praticar boas obras.

Perseverança.
É a contínua operação do Espírito Santo no crente, pela qual a obra da graça divina, iniciada no coração, tem prosseguimento e se completa, levando os salvos a permanecerem em Cristo e perseverarem firmes na fé. A perseverança representa o lado humano (Lc 8.15; Rm 2.7; Ef 6.18).

Segurança.
É a garantia eterna e imutável da salvação, iniciada e completada por Deus, no coração dos regenerados. A segurança representa o lado divino (Sl 89.28-37).

Redenção.
É o ato gracioso de Deus pelo qual Ele liberta o pecador da escravidão da lei do pecado e da morte (Rm 8.1,2), mediante o pagamento de um resgate (Rm 6.20-22; 1Co 6.19,20; 1Pe 1.18,19; Ap 1.5; 5.9; Gl 4.1-7).
1. A necessidade da redenção.
Todas as criaturas humanas da terra pertencem a Deus (1Co 10.26; Sl 50.12), mas não são todas de
Cristo (Rm 8.9). O homem só se torna propriedade exclusiva de Cristo mediante a obra da redenção (1Co 6.19,20; Hb 2.13-15).
O mundo (sistema) é de Satanás (Lc 4.6; 1Jo 5.19) e as criaturas humanas que estão no mundo pertencem a ele (At 26.18; Mt 12.30; Mc 9.40), por isso era necessária a redenção, para que através de Cristo Deus resgatasse (comprasse) do mundo os que viriam a crer nele, para que através da redenção passassem a pertencer a Cristo (Jo 15.19; 17.14; 18.36; Cl 1.13).
Se um homem ainda não foi redimido, embora sendo criatura de Deus, continua sendo filho do Diabo, do qual é ele escravo (Jo 8.44).
Somente os filhos de Deus são verdadeiramente livres (Gl 2.4; 5.1; Rm 8.21; 2Co 3.17).
2. A natureza do redentor.
Deveria ser parente próximo da vítima. Era ele, o redentor (goel no hebraico) quem deveria resgatar o sangue da vítima assassinada (Nm 35.19-34; Js 20.3-5); era ele quem deveria resgatar a possessão da família que fora vendido (Lv 25.24,26, 51,52; 27.13,15, 19, 20,31; Jr 32.7); era ele quem deveria resgatar a pessoa cujo empobrecimento forçou-a a se vender a um não judeu (Lv 25.47-49).
Em Ezequiel 11.15 a expressão ?os homens do teu parentesco? significa ?os homens da tua redenção?. O redentor deveria preencher certos requisitos:
?    Deveria ter parentesco do escravo a ser resgatado (Rt 2.20; 3.9,12; 4.1,3 6,14);
?    Deveria ter meios com que pagar o resgate (Rt 4.6; Sl 49.7-9);
?    Deveria querer efetuar o resgate (Rt 3.13; 4.4; Rm 5.7);
?    Deveria ser livre e não poderia ser um escravo, um escravo não podia resgatar outro escravo.
3. Cristo é o nosso Redentor.
Ele se fez nosso parente próximo (Hb 2.14,15; Fp 2.7); Ele pagou com seu sangue (At 20.28; 1Pe 1.18,19); Ele nos resgatou voluntariamente (Jo 10.17,18); Ele não tinha pecado (2Co 5.21).

Reconciliação.
É a operação graciosa de Deus pela qual Ele reconcilia os pecadores consigo mesmo, por meio da morte de Jesus Cristo, removendo a inimizade (2Co 5.18-21; Cl 1.20-22).
O termo usado no antigo Testamento para reconciliação é expiação.
Os dois aspectos da reconciliação são:
1. Expiação.
A reconciliação (no grego: katallagê) tem seu aspecto negativo na expiação, que enfatiza a morte de Cristo para o perdão dos pecados em relação ao homem. (A justificação possui aspectos semelhantes a reconciliação.
É negativa e positivamente considerada:
(a) Perdão e (b) Adoção).
A expiação é a remoção da causa da inimizade do homem (Rm 5.10).
Na expiação a fraqueza, a impiedade e o pecado (mencionados em Rm 5.6-8), fatores causadores da inimizade são removidos.
Portanto expiação é o cancelamento da fraqueza (Rm 5.6), da impiedade (Rm 5.6) e especialmente do pecado (Rm 5.8; At 3.19).
Na expiação a ação se dirige para aquilo que provocou o rompimento no relacionamento, e se ocupa com a anulação do ato ofensivo.
2. Propiciação.
É a reconciliação em seu aspecto positivo, e por isso vai além da expiação, pois enfatiza a morte de Cristo em relação a Deus.
Na propiciação a ação se dirige para Deus, a pessoa ofendida.
O propósito da propiciação é alterar a atitude de Deus, da ira para a boa vontade e favor.
Na propiciação é a ira que é removida (Rm 5.9,10) e a amizade de Deus é restaurada.
Não é o caso de Deus mudar, mas sim de que sua ira é desviada (Sl 78.38; 79.8).
Em Êxodo 32.14 o termo:- arrepender é wayyinnahem, no hebraico, e hilaskomai, no grego, que significa ?ser propício?.
É também usado em Lamentações 3.42; Daniel 9.19; 2Reis 24.4.
É claro que se trata de linguagem poética, pois há passagens em que se diz que Deus se arrependeu de fazer o bem, como em Jeremias 18.10, como se o bem fosse causa para arrependimento.
Na expiação Cristo ofereceu-se pelos os homens, na propiciação Ele ofereceu-se à Deus (Hb 9.13,14; 1Pe 3.18).
A expiação extingue o pecado (a inimizade contra Deus), a propiciação extingue a penalidade do
pecado (a ira de Deus) que é desviado para a cruz de Cristo (Rm 3.25).

Renovação.
É a operação graciosa de Deus que inclui todos aqueles processos de forças espirituais subseqüentes ao novo nascimento e decorrentes dele (Sl 51.10; 103.5; Is 40.31; 41.1; Cl 3.10).

Glorificação ou Ressurreição.

É a operação divina pela qual o crente regenerado há de ressuscitar corporalmente, tendo seu corpo abatido, transformado à semelhança do corpo glorioso do Senhor Jesus (Fp 3.21; 1Ts 4.13-17; 1Jo 3.2).

DEIXE SEU COMENTÁRIO !!!

Atenção:

Faça seu comentário dentro do assunto tratado acima;
Não divulgue endereço(s) de Sites ou Blogs;
Comentário que conterem divulgação serão moderados, somente serão aceitos links caso necessite de informar alguma fonte;
Proibido Spans;
Não faça Comentários Ofensivos, Ameaças, ou Termos preconceituosos.

OPINE, DÊ SUA SUGESTÃO, CONTATO, DÚVIDAS ETC. OBRIGADO DESDE JÁ !!!

Inscrever-se para Posts | Subscrever Comentários

Welcome to My Blog
Nossa Pagina no Facebook

Seguidores

internet explorer 11

Seus estudo Aqui !!!

Seus estudo Aqui !!!
Mande Por Email Pessoal !!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

::::: Radio Nova Adoração ::::

AJUDE NOS AQUI POR FAVOR !

{ RECADINHO RÁPIDO }








NOVO 30/5/2013










- s; ESTUDO POSTAGEM PROFÉTICA -Missionario Francisco-Missionaria Fatima Blogger - Designed Fra e Fati Somos Uma Familia Missionaria -