Uma bússola fiel e verdadeira

sábado, 27 de agosto de 2016
Posted by Missões de um Missionário no Brasil
O GUIA INFALÍVEL E FIEL PARA O NOSSO DESTINO
ETERNO - João 18:38
I – A humanidade, desnorteada na sua rota, procura ansiosamente
uma bússola fiel e verdadeira.
1. O homem não é um ser e irracional, cuja existência termina no
túmulo, não! Daí o motivo da ansiedade universal sobre o "além".
2. Verdade – o que é?
a) A pergunta de Pilatos: "Que é a verdade?"
3. A humanidade ainda hoje faz a mesma pergunta.
a) Procura a solução nos credos religiosos e ouve a cada passo:
"Aqui é que está a verdade!"
4. Diante de tantas variantes, a verdade torna-se de difícil alcance.
49

II – Por que é tão difícil achar a verdade, o guia infalível e fiel

para o destino eterno?
1. Porque o caminho é escuro. - Isa. 60:2; 59:9-10.
2. Porque a humanidade é muito crédula e não investigadora, daí ser
enganada pelos falsos ensinadores, falsas luzes. - Ez. 22:26; II
Cor. 11:13-15.
3. Porque o caminho é escabroso. - Mat. 7:14.

III – Como podemos achar a verdade, o guia infalível, que nos
mostre o caminho seguro?
l. Como se acha um caminho em noite escura? – Lanterna.
2. Assim é na pesquisa religiosa.
a) A Palavra de Deus é uma Luz e Lanterna. - II Ped, 1:19;
Salmos 119:105.
3. O conselho divino:
a) Não confiar nos homens. - Sal. 146:3; Jer, 17:5 e 7.
b) Examinar as Escrituras. - Rom. 10:17; João 5:39; 10:35; 17:17.
4. Hoje em dia muitos vão atrás do que diz o homem e das
filosofias vãs, e desprezam as Escrituras, achando-as sem valor e
arcaicas.
IV – O que faz a verdade para aqueles que a acham?
1. Liberta-os da confusão e dos vícios. - João 8:30-32.
2. Transforma radicalmente a vida.
a) Madalena.
3. Transforma as nações. - Inglaterra, China.
4. Satisfaz os anelos da alma e do coração. - Sal. 19:7,8.
5. É o guia infalível e fiel que seguramente nos aponta o destino
eterno. - II Ped. 2:19.


6. É a rocha da Salvação. - Mat. 7:24-25. Tia. 1:21.

A Bíblia e a Vida Cristã

Posted by Missões de um Missionário no Brasil
A BÍBLIA E A VIDA CRISTÃ
Prov. 6:22
1. DIREÇÃO – Ela "te guiará". - Caminho certo. Vereda da justiça
e de verdade.
2. PROTEÇÃO – Ela "te guardará". - Livrará do mal, pelos seus
conselhos e ensinos. Sal. 23:4.
3. COMPANHIA – Ela "falará contigo". - Na oração falamos com
Deus, e pela leitura da Bíblia Deus fala conosco. (David
Livingstone, "O Livro que Fala").

A BÍBLIA

Isa. 34:16
I – Suas profecias cumpridas são o selo da divindade sobre suas
páginas.
l. Um desafio aos duvidosos. - Isa. 41:22-26.
2. A pá, as escavações e a história do mundo confirmam os seus
direitos.
II – A exatidão e a fidelidade da Bíblia confirmam a sua origem
divina.
1. Criação. Comparar teorias pagãs sobre a criação com o relatório
resumido em Gênesis 1 e 2.
a) As descobertas modernas. - Sal. 33:6, 9.
2. Dilúvio. - Gên. 6-8; II Ped. 3:1-6.
a) Excavações, óleo e carvão.
3. Jesus Cristo.
a) Seu nascimento. - Isa. 7:14; Mat. 1:23.
b) Seu lugar de nascimento. - Miq. 5:2.
c) Sua vida, ensinos e crucifixão. - Dan. 9:23-25.
48

III – Singular unidade da Bíblia.
1. Escrita por profetas, reis, sacerdotes, pastores e pescadores num
período de 1.500 anos. - Isa. 34:16-17; II Ped. 3:1-3; 1:19-21.
2. Sua mensagem toca a qualquer necessidade humana, em qualquer
idade. - II Tim. 3:15-17.
3. Pode ser compreendida por todos. - Isa. 35:8.
IV – Finalmente, sua elevada moral é prova incontestável de sua

divindade.
l. Ensina a mais perfeita moralidade.
a) A lei áurea. - Mat. 7:12.
b) A lei moral. - Ex. 20:1-17.
c) Admoestação de Paulo. - Fil. 4:8.
2. Dá o mais elevado conceito de Deus (Ex. 34:6); do homem (Gên.
1:26-27).
3. Eleva o crente na vida e na utilidade como nenhum outro poder o


poderia lazer. - II Tim. 3:16-17; Jo. 7:38.

O que a Bíblia é para homens e mulheres:

Posted by Missões de um Missionário no Brasil
A BÍBLIA
O que a Bíblia é para homens e mulheres:
I – Luz. - Sal. 119:105.
a) Mostra o bom caminho. - Jer. 16:16.
II – Espelho. Tia, 1:23.
a) Revela o que somos diante de Deus. - Rom. 3:10-23.
b) A lei descobre o que realmente somos. - Rom. 7:8.
III – Espada. Efés. 6:18; Heb. 4:12.
a) Faz separação entre o carnal e o espiritual, fazendo-nos sentir o
olho perscrutador de Deus. - Heb. 4:13.
IV – Riqueza imperecível. Sal. 119:72.
a) Não devemos pôr nosso alvo e esperança nas riquezas deste
mundo. - I Tim. 6:9.
b) Eis a maior riqueza. - I Cor. 8:9.

O ESTUDO DA BÍBLIA
I – O estudo da Bíblia é mandamento divino:
1. ''Buscai no Livro do Senhor e lede." - Isa. 34:16.
2. "Examinai as Escrituras." - João 5:39.
3. ''Bem-aventurados os que lêem..." - Apoc. 1:3.
44
4. ''Bem-aventurados os que ouvem a Palavra de Deus e a
guardam." - Luc. 11:28.
II – O que a Escritura é:
1. Um livro determinado – "O livro desta lei."
2. Uma ordem clara – "Não se aparte."
3. Um método eficaz – "Medita nele."
4. Um tempo definido – "De dia e de noite."
5. Um propósito certo – "Para que tenhas cuidado de fazer..."
6. Um resultado infalível – "Farás prosperar teu caminho."
7. Uma bênção desejável – "Prudentemente te conduzirás."
NOMES DAS ESCRITURAS
1. A Palavra. - Tia. 1:21-23; 1 Ped. 2:2.
2. A Palavra de Deus. - Lucas 11 :28; Heb. 4:12.
3. A Palavra de Cristo. - Col. 3:1G.
4. A Palavra da Verdade. - Tia. 1:18.
5. As Santas Escrituras. - Rom. 1:2.
6. As Sagradas Letras. - Tim. 3:15.
7. Escritura da Verdade. - Dan. 10:21.
8. O livro. - Sal. 39:8; Apoc. 22:19.
9. O livro do Senhor. - Is. 34:16.
10. O livro da Lei. - Nee. 8:3; Gál. 3:10.

11. A Lei do Senhor. - Sal. 1:2; Is. 30:9.
12. A Espada do Espírito. - Ef. G:17.
13. Oráculos de Deus. - Rom. 3:2.
14. Palavra de Deus. - I Ped. 4:11.
45

A BÍBLIA SAGRADA

I – Como nos foi dada.
1. Pela revelação de Jesus. - Gál. 1:11-12.
2. Pela inspiração do Espírito Santo. - II Tim. 3:16; João 14:26.
3. Pela sabedoria dada mor Deus aos Seus servos. - II Ped. 3:14-16.
II – Como devemos considerá-la.
1. Como a Palavra de Deus. - I Tes. 2:13.
2. Como as Sagradas Letras ou Sagradas Escrituras.
- II Tim. 3:14-15a.
3. Como a Palavra da Verdade. - II Tim. 2:15.
4. Como Mandamento do Senhor. - I Cor. 14:37-38.
5. Como a Carta de Deus aos homens.
6. Como a Única Regra de Fé. - I Cor. 2:16.
III – Para que fim foi dada.
l. Para nos ensinar o meio de salvação. - II Tim. 3:15.
2. Para nos ensinar nossos deveres para com Deus e os homens.

II Tim. 3:16a.
3. Para redargüir-nos e corrigir-nos dos nossos erros.
- II Tim. 3:16b.
4. Para nos instruir em tudo quanto é justo e reto.
- II Tim. 3:16c-17.
5. Para termos o conjunto da doutrina ou fé pela qual trabalhamos.
- Judas v. 3.

O QUE É A BÍBLIA PARA O CRENTE

1. Luz – que ilumina. - Sal. 119:105.
2. Espelho – que revela. - Tia. 1:23.
3. Espada – que penetra. - Heb. 4:12.
46

4. Fogo – que purifica. - Jer. 23:29.
5. Martelo – que quebranta. - Jer. 23 :29.
6. Chuva – que vivifica. - Is. 55:10.
7. Semente – que dá fruto. - Luc. 8:11.
8. Tesouro – que enriquece. - Sal. 119 :72.
9. Mel – que deleita. - Sal. 119:103.
10. Pão – que alimenta. - Deut. 8:3.
11. Água – que sacia. - Efés. 5:26.

A LEITURA DA BÍBLIA
A leitura do Livro de Deus produz os mais extraordinários efeitos
na vida dos homens, não só de crentes como também de não crentes:
1. Regenera. - Tia. 1:18.
2. Vivifica. - Sal. 119:50.
3. Ilumina. - Sal. 119:130.
4. Purifica. - Sal. 119:9.
5. Dá sabedoria. - Sal. 119:98.

6. Santifica. - João 17:17.
7. Produz fé. - João 20:31.
8. Produz esperança.
9. Limpa o coração. - João 15:3; Ef. 5:26.
10. Endireita os caminhos. - Sal. 119:104.
11. Desvia-nos dos caminhos perigosos. - Sal. 119:101.
12. Mantém a vida.
13. Promove o aumento da graça.
14. Edifica na fé. - At. 20:32.
15. Admoesta. - Sal. 18:12.
16. Conforta. - Sal. 118:9.


17. Livra-nos do pecado. - Sal. 118:9.

Podemos Cre na Bíblia

Posted by Missões de um Missionário no Brasil
PODEMOS CRER NA BÍBLIA?

Por que você pode acreditar na Bíblia
I – A maravilha de sua unidade.
1. Escritores diversos: ireis, sacerdotes, estadistas, pastores,
lavradores e pescadores.
2. Períodos distintos, desde 1500 A.C. até 100 A.D.
3. Diferentes países, desde a Babilônia até Roma. Entretanto, é um
livro sem contradições. Suas verdades formam uma harmonia
admirável.

II – A maravilha de seu ensino.
1. Deus é Justo e Salvador. - Isa. 45:21.
2. O homem é terrestre e espiritual.
3. O pecado é uma ofensa a Deus e que necessita de expiação.
III – A maravilha de suas profecias.
1. A profecia de Noé. - Gên. 9:24-27.

2. A história dos judeus. - Lev. 26.
3. A vinda do Salvador. - Isa. 53.
43

IV – A maravilha de seu poder.
1. Onde a Bíblia penetra logo aparecem transformações
maravilhosas.
a) A Bíblia regenera. - I Ped. 1:23; Rom. 10:17.


2. É o poder de Deus. Rom. 1:16.

UMA TRÍPLICE BÊNÇÃO

Posted by Missões de um Missionário no Brasil
UMA TRÍPLICE BÊNÇÃO
Apoc. 1:3
O lugar, quem escreveu e sob que circunstâncias.
I – Bem-aventurado o que lê.
1. Há diferença entre ler e ler.
a) Há muitos que lêem e nada compreendem.
b) Outros lêem e não assimilam.
2. Os que assimilam, aprendem a temer a Deus. - Deut. 17:18, 19;
Jer. 15:16.
3. Devemos examinar e entender as Escrituras. - Atos 8:30; João
5:35.
a) O exame sincero produz luz e entendimento. - Sal. 119:130.
4. Não examinando, estamos sujeitos ao erro, - Mat. 22:29.
a) Os judeus rejeitaram a Jesus por não lerem as Escrituras. -
Luc. 24 :25-27.

II – Bem-aventurado o que ouve.
1. Há diferença entre ouvir e ouvir.
a) Há pessoas que ouvem só com os olhos.
b) Outras ouvem, mas não procuram entender o que ouvem.
e) Estes são inconstantes. - Tia. 1:22-25.
2. A fé vem pelo ouvir. - Rom. 10 :17.
3. Será bem-aventurado o que ouve e compreende. - Prov. 8:34;
Mat. 13:23.
41

III – Bem-aventurado o que guarda.
1. Pouco adiantará se lermos e ouvirmos mas não guardarmos.
Tiago 1:22-24.
2. Deus requer obediência restrita à Sua Palavra. - I Sam. 15:22;
Rom. 2:13.
3. Guardando Sua Palavra, somos abençoados. - Ex. 19:5; Tia 1:25.
a) O que disse Jesus aos mariólatras. - Luc. 11:27, 28.
4. Os que guardam a Palavra do Senhor estão edificados sobre a
Rocha dos Séculos. - Mat. 7:24; Ecl. 12:13.

A QUÁDRUPLA UTILIDADE DAS ESCRITURAS
2 Tim. 3:16
Quatro palavras consecutivas encerram todo o domínio do
aproveitamento da Escritura. A ordem é parte da inspiração.
I – Doutrina.
A palavra significa ensino. Como um professor, Ele:
1. Corrige nossos erros. - Mat. 5:21-48.
2. Confirma nossas convicções retas.
3. Revela verdades.
II – Repreensão.
Esta palavra parece referir-se à obra sobre a consciência, como a
precedente explanação tem que ver com entendimento.
1. Leva à consciência do pecado e da culpa.
2. Traz-nos ante a corte da consciência. - Rom. 2:15.
3. Constrange a uma nova retidão.

III – Correção.
Esta palavra não é uma palavra fácil de traduzir. Parece trazer idéia
de reconstrução – erguendo o homem caído sobre seus pés,
restaurando-o.
1. Descobrindo o único verdadeiro fundamento. - Luc. 6:48.
2. Construindo o caráter e a conduta com material bom.
3. Fora das ruínas, construindo um templo de Deus.
IV – Instrução.
Instrução em justiça. Isso é ensinado como o primeiro, porém
pertence não ao inicial, mas ao adiantado grau. É o ensino que
plenamente equipa para o dever e serviço.
1. É o conhecimento dos mistérios de Deus.
2. É o conhecimento dos segredos de poder espiritual.
3. É o pleno abastecimento para o serviço.

A Bíblia, sua Inspiração e seu Valor

Posted by Missões de um Missionário no Brasil
A BÍBLIA, SUA INSPIRAÇÃO E SEU VALOR

A linguagem hebraica foi a dos hebreus, ou israelitas, durante o
tempo de sua independência. – Este povo era conhecido por Hebreu ou
Judeu, e não pelo nome de Israelita. – Com a queda de Samaria, em 722
A.C., extinguiu-se a língua falada e foi substituída pela aramaica – de
Aram.
O aramaico, como o hebraico, é de origem semítica – Babilônia,
Assíria; foi a linguagem falada por Cristo e seus discípulos.
I – O que a Bíblia diz de si mesma.
1. Diz ser a Palavra de Deus. - II Sam. 23:2; Jer. 1:9; Ez. 3:4.

2. Diz ser a verdade. - João 17:17; 10:35.
3. O Espírito Santo dirigiu a mente dos homens de Deus para
escrevê-la. - I Cor. 2:13; II Ped. 1:20,21; Heb. 1:1,2.

II – Ela é uma palavra viva. - I Ped. 1:23; Heb. 4:12.
1. Dá vida. - João 11. - A criação. - João 1:1-4.
a) Aparentemente não há vida no grão de milho ou feijão.
Assim é com a Palavra.
2. É continuamente nova. Outros livros ficam velhos mas Ela é
sempre nova.
3. Não se pode destruir. – As perseguições e fogueiras. Os martelos
e a bigorna. Voltaire.
4. É fácil de se adaptar. - Sal. 119:130.
5. Cresce. – Mat. 13:1-13; Atos 6:7.
6. Transforma a vida - Madalena.
7. Transforma nações - Inglaterra, China etc.

III – Como deve ser lida.
1. Dedicar-lhe um tempo certo cada dia.
40
2. Estudá-la com reverência - João 8:47; Luc. 8:47 - e pedir sempre
o auxilio do Espírito Santo para podermos compreendê-la. - João
14:26.
3. Lê-la com um lápis na mão.
4. Procurar tirar um proveito pessoal da leitura

A Tua palavra é a verdade

Posted by Missões de um Missionário no Brasil
A AUTENTICIDADE DAS ESCRITIJRAS
"A Tua palavra é a verdade." - João 17:17.
Prova-se por duas espécies de evidências – externa e interna – a
autenticidade da Palavra de Deus.

I – Evidência externa.
l. Sua antiguidade e resistência vencedora dos ataques dos inimigos
em todos os tempos.
2. O bom caráter dos sagrados escritores. – Os milagres narrados
que confirmam seu cunho de Palavra de Deus.
3. O cumprimento exato de suas profecias e predições.
4. Os eleitos produzidos por ela onde quer que seja conhecida.
5. O fato de ser prezada e estimada como tal pelos melhores homens.

II – Evidência interna.
1. Todo o seu conteúdo em nada contradiz a natureza ou a sã razão.
2. A Escritura revela muitas verdades importantíssimas que não
poderiam ser reconhecidas pela natureza ou pela razão.
3. A pureza de suas doutrinas e preceitos.
4. A harmonia de suas partes.
5. A adaptação às condições dos homens.
6. A plena e perfeita descoberta que ela fez do único caminho da
salvação.
7. A majestade do seu estilo.
8. Seu poder eficiente em convencer e despertar a consciência,
converter e mudar o coração, vivificar os homens da morte
espiritual, alegrá-los e confortá-los nos mais profundos infortúnios.
9. O escopo e o desígnio de glorificar a Deus e humilhar o pecador.
10. A experiência que sua verdade traz aos genuínos cristãos.

 INFALIBILIDADE DA BÍBLIA
Josué 23:14-16
A confiança de um povo do passado na Palavra, a ponto de entregar
as suas vidas etc. – Qual o motivo que o levou a tanto?
Estaria certo ou errado?
38
I – O cumprimento do que Deus dissera de Israel. - V. 14.
1. Enquanto andava nos caminhos de Deus, tudo corria bem a
Israel. - V. 15.
2. Desviando-se, vinha o mal. - V. 16.
3. Mas Israel apostatou e o resultado foi a sua rejeição e dispersão
entre as nações. - Deut. 28:64.
II – O cumprimento das Escrituras à luz da história.
l. O sonho de Nabucodonosor e os quatro reinos ou monarquias
universais. - Dan. 2:1; 26-44.

III – O cumprimento das profecias de Cristo - Mat. 24.
1. A destruição de Jerusalém - Vs. 1, 2 - no ano 70 A.D.
2. A grande tribulação. - V. 9. Refere-se à inquisição durante os
séculos passados - Espanha, Portugal etc. Morreram 50 milhões.
3. Guerras. - Vs. 6 e 7.
a) As guerras de hoje não são de conquista, mas de extermínio
aterrador.
4. Fomes – assolam todo o mundo.
5. Pestes – nos homens, animais e vegetais.
6. Sinais no mundo social. - II Tim. 3:1-5 pp.
IV – Tudo passa, a palavra permanece infalível.
1. O cumprimento exato das profecias é um desafio que Deus lança
à incredulidade.
2. A PALAVRA é uma luz nas trevas. - II Ped 1:19.
3. É uma bússola segura que aponta para o céu.
4. Quem se deixar guiar por Ela terá a vida eterna. - Apoc. 3:20.

A Bíblia é a Palavra de Deus.

Posted by Missões de um Missionário no Brasil
A BÍBLIA É A PALAVRA DE DEUS
A Bíblia não é a palavra do homem, dos santos ou dos anjos, mas a
Palavra de Deus. – Provas:
I – Sua franqueza e fidelidade.
l. A literatura – biografias e romances – exalta as boas qualidades
mas não menciona os erros e as fraquezas de seus personagens. –
Exemplos.
2. A Bíblia, porém, fala das virtudes e das faltas de seus
personagens. – Exemplos.
II – Satisfaz as exigências da vida humana.
A humanidade acha nela o auxílio precioso em quaisquer
circunstâncias da vida.

III – Sua unidade maravilhosa.
Escrita por cerca de 40 homens, separados uns dos outros por

tempo, posição geográfica, educação, cultura, língua, posição
social, profissão etc., é, contudo, harmoniosa!
IV – Superior a todos os dentais livros.
1. Universalmente lido. - Traduzido já em 1.181 línguas e dialetos!
(SBB – 24-4-62).
2. O mais antigo e o mais moderno. – Sempre novo.
V – Sua preservação.
1. Livros famosos desapareceram ou perderam sua influência.
2. A Bíblia apesar de atacada pela incredulidade e perseguição, é
sempre vitoriosa.
36
VI – Sua influência no mundo.
1. Nações onde não é conhecida e vice-versa.
2. Abençoa os lares; exalta a mulher; santifica o berço; regenera o
homem. Seus frutos.

VII – Não evolui.
1. Religiões e doutrinas "progressivas". – Livros de ciência
mudados.
2. A Bíblia não progride. – Não evolui. Não sofre mutação. É
sempre a mesma. O Evangelho, sempre o mesmo.
VIII – O homem por si não a escreveria.
1. Como um simples homem não podia ter feito a rosa ou o pôr-dosol,
não podia, igualmente, ter escrito a Bíblia.
2. Suas ciência moral, poesia, revelações, profecias etc.
IX – Sua profundidade.
Inesgotável. – Insondável.
X – Revela o plano de Salvação.
1. Responde à pergunta mais importante: "Que farei para me
salvar?"
2. Trata dos assuntos mais importantes de maneira a satisfazer o

ignorante ou o erudito.
3. Seus temas, os mais exaltados: Deus, Cristo, o Espírito Santo, o


homem, o pecado, a justiça, a salvação.

Declaração a Glória de Deus

Posted by Missões de um Missionário no Brasil
DECLARAR A GLÓRIA DE DEUS
Leitura: Salmo 19
Texto: Salmo 19:1
Deus é glorioso; Ele é o Criador; deve ser glorificado por tudo e por
todas as Suas criaturas. – Deus é poderoso, e manifesta o Seu poder
constantemente e por toda parte. Deus é maravilhoso e as Suas obras são
maravilhas...
I – "Os Céus Declaram a Glória de Deus".
1. A ordem no universo prova a existência de Deus.
Tudo existe, tudo se move, tudo anda, tudo marcha, obediente: os
mundos, as estrelas, os astros, cada um na sua órbita, na sua
esfera de ação.
Ilustração: – Dois astrônomos, um com seu relógio na mão e outro
com um lápis, anotavam hora, minuto e segundo em que apareceria a
estrela. – Puseram-se em observação, olhando pelo telescópio possante, e
nenhum ouviu o outro, pois os dois, ao verem o astro, falaram ao mesmo
tempo.
Um grande cientista declarou: "A verdadeira ciência anda

humildemente com Deus."
Um outro astrônomo falou comovido: "É impossível ser astrônomo
e ateu ao mesmo tempo!"
2. As estrelas pelejaram contra Sísera". - Juízes 5:20.
34
II – O Que Declara o Homem?
O homem é o único que anda fora da sua órbita e é o que devia ser e
mais obediente. – "Criemos o homem à nossa imagem." - Gên. 1:26:
"Pouco abaixo dos anjos." - Heb. 2:7, 8, 9.
1. O que declara o ébrio? A supremacia do copo, do álcool, a
garrafa. Ele pensa que o mundo está andando; pensa que está coroado de
honras, riquezas, quando está vestido em trapos...
Apetite sem Deus.
2. Que declara o assassino? Força brutal! "De que está cheio o
coração fala a boca."
3. Glória da carne: Carnaval, orgia.
4. Conclusão: - Que declara a minha vida?
"Templo do Espírito Santo." - I Cor. 3:1-6.
a) Na cidade, nos negócios.
b) Em casa, com a família.
c) Na igreja, com os irmãos.
"Que a nossa vida seja constantemente uma proclamação da glória


de Deus."

Parábolas do bom samaritano

Posted by Missões de um Missionário no Brasil
A PARÁBOLA DO BOM SAMARITANO
Luc. 10:25-31
O indiferentismo do sacerdote e do levita.
I – O Que Fez o Samaritano.
1. Ele foi ao pobre de quem o sacerdote e o levita se afastaram.
- V. 33.
2. Tratou do ferido paira o aliviar, - V. 34.
3. Pô-lo sobre o que era seu e foi a pé.
4. Cuidou do doente - Hotel, cama, etc.
5. Tratou-o como a um filho. - V. 35.
II – A Aplicação da Parábola.
1. O viajante – a natureza humana.
2. O cair nas mãos dos ladrões – a queda original. - Rom. 5:12.
3. O tornar-se despido, ferido e meio morto - a condição a que tem
chegado a humanidade. - Rom. 3:3; Isa. 1:5,6.
4. As faltas do sacerdote e do levita mostram a incapacidade das
cerimônias e das formas para regenerar o homem,
5. O bom samaritano é Jesus. Mat. 9:12,13; I Tim. 1:15; João 15:13.
a) O vinho e o azeite - o sangue de Jesus e o Espírito Santo. - I
João1:7; João 14:17.
b) A hospedaria é a igreja. - Cant. 1:1-4; Efés. 2:11.
c) O hospedeiro é o ministro. - Ez. 3:16-21.
d) A promessa de voltar – Sua segunda vinda, - João 14:1-3.
Aceitemos a Jesus!

O QUE PODEMOS APRENDER
Jesus critica a religiosidade do homem em mais uma parábola (Leia a parábola: o fariseu e o publicano). Por conhecerem os mandamentos de Deus de "amar o próximo", o sacerdote e o levita tinham a obrigação de socorrer aquele homem que havia sido roubado, agredido e abandonado na entrada entre Jerusalém e Jericó. Porém, como não havia ninguém olhando, os dois ignoraram o fato, desviaram o seu caminho e deixaram aquele rapaz ali agonizando. Essa postura desses religiosos mostrou que eles não tinham um relacionamento verdadeiro com Deus e muito menos com o próximo. Eles eram falsos e hipócritas!

Enquanto isso, o samaritano agiu com bondade e amor. Mesmo fazendo parte de um povo odiado, ele conseguiu agradar a Deus ajudando o pobre rapaz que estava ferido. Com certeza, ele estava ocupado com algum afazer, mas, mesmo assim, deixou suas coisas em segundo plano para ajudar aquele homem. Com essa parábola, Jesus nos diz que é essa atitude que Ele espera de cada um de nós! Ele não quer que sejamos insensíveis com as necessidades dos outros, como aqueles dois religiosos que se julgavam verdadeiros "santos".

BUSCAR A DEUS - I Crôn. 28:9-10; Deut. 4:29
Vivemos num tempo bem solene e crítico, tempo em que devemos
buscar a Deus com mais fervor, visto que Seu Espírito lentamente está se
retirando da Terra.
32
Vivemos também num tempo em que o Sal. 14:1 está se cumprindo
em grande parte.

Sabemos que vivemos porque amamos os nossos irmãos

sexta-feira, 26 de agosto de 2016
Posted by Missões de um Missionário no Brasil
SABEMOS QUE VIVEMOS PORQUE AMAMOS OS NOSSOS
IRMÃOS
I João 3:13-24; 14
I – A Justificação Evangélica.
l. Por hereditariedade somos filhos da ira.
2. Sendo filhos da ira, condenados à morte.
3. Pelo Evangelho somos transformados da morte para a vida
gloriosa,
a) Isso nos é proporcionado por Cristo. - João 3:36.
b) Passamos a pertencer a um reino santo e justo.
4. Em tais condições sabemos que temos passado da morte para a
vida.

II – A Contrafação da Justificação Evangélica.
1. O ódio votado a um irmão é um sinal de nosso estado mortal e de
que ainda continuamos debaixo da sentença de morte. V. 14, ú.p.
2. Odiando um irmão tornamo-nos homicida. – V. 15.
a) Basta acariciarmos isso no coração.
3. Por que Deus reprova isso?
a) Porque todos somos a imagem de Deus. - Gên. 9:6.
(1) Assim fazendo, às vezes, injuriamos a Cristo.
b) Porque nos rouba a felicidade e a de outrem. - Heb. 12:14,15.

III – O Cumprimento da Lei de Cristo é Amor.
1. Amemo-nos por causa de Cristo.
a) É o mesmo Salvador de todos.
b) É o Seu íntimo desejo expresso em João 17.
2. Amemo-nos por causa da Verdade.
a) Seguimos um mesmo caminho e entraremos juntos no mesmo
céu. - Sal. 84:7.
b) Somos perseguidos e odiados pelos do mundo pela mesma causa.
28

c) Seremos companheiros nas tribulações vindouras, quando cada
um precisará da simpatia de outrem.
d) Se a verdade que professamos é a Verdade salutar e salvadora,
devemos unir-nos e amar-nos.
3. Amemo-nos quando o mundo nos odeia.
a) Como cristãos, onde vamos encontrar afeto mútuo?
Amor é a lei primordial do Céu.
Amor será a lei fundamental do reino.
Somente aqueles que se adaptarem aqui na Terra, à norma do
novo reino, poderão fazer parte do mesmo.

PERDOANDO OFENSORES
Mat. 18:15-35; Efés. 4:32
I – Como se pode Proceder com um Ofensor - Mat. 15:22.
1. O primeiro passo. V. 15.
2. O segundo passo. V. 16.
3. O terceiro passo. V. 17.
4. Procedendo assim Deus o aprova. - V. 18.
II – Os Problemas Difíceis devem ser Entregues a Deus. Vs. 19-20.
III – Uma Dívida de Pedro Solvida por Cristo. - Vs. 21-22.
IV – Uma Importante Ilustração. - Vs. 23-24.
1. Um compromisso credor perdoa o seu devedor. - Vs. 23-27.
2. O perdoado não tem compaixão do seu devedor. - Vs. 28-30.
3. O ingrato é justamente castigado por seu credor. - Vs. 31-34.
V – Que Significa esta Ilustração Para Nós? - V. 35.
29

A LÍNGUA - Tia. 3; 1:23

Fisiologicamente é um pequeno membro, mas social e
espiritualmente é a arma mais terrível de todos os tempos!
I – A Língua como fogo. - V. 5.
1. Um pequeno fósforo incendeia um bosque, e uma palavra mal
pensada tem destruído o que há de mais belo no mundo – a
harmonia, o amor, o lar, a igreja etc.

II – A Língua é um Mundo de Iniqüidade. - V. 6.
1. É como a cobra que esconde o veneno.
2. Há pessoas que têm duas caras, duas línguas:
a) Andam de casa em casa falando dos irmãos. - I Tim. 5:13.
b) Devemos fugir de tais pessoas como fugimos da lepra e da
bexiga. – Poderão afetar-nos.
3. Isso é fogo do inferno. - V. 6. - Satanás é o acusador dos irmãos.
- Apoc. 12:10.
4. Esse jogo causa morte. - Prov. 18:21.
5. O escândalo virá, mas, ai do causador. - Luc. 17:1; 1 Cor. 11:19.

III – A Língua é Difícil de Domar, Mas há um Poder.
1. Os animais obedecem; as naus, também; mas a língua é bem
difícil, porém não impossível.
2. Há Um que pode nos dar força. - Ez. 36:26.
(1) A experiência apostólica. - Atos 2.
IV – Entregando-nos a Deus Desaparecem os Defeitos (14-17) e
Aparecem as Virtudes da Língua.
1. Sabedoria, imparcialidade etc. – Vs. 17 e 18.
V – Advertência Terrível. - Prov. 6:16-19; Sal. 101:5-7.
30

VI – Conselhos Sábios.
Efés. 4:25-31; 5:4.
I Ped. 3:10.
Tia. 1:26. Prov. 13:3; 21:23.

O novo reino de Cristo – Amor

Posted by Missões de um Missionário no Brasil
O NOVO REINO DE CRISTO – AMOR
Mat. 20:20-28
I – O Pedido de João e Tiago.
Os pensamentos dos discípulos enquanto se encaminhavam para
Jerusalém, para a festa da Páscoa:
26
1. Não disse Jesus "é chegado o reino"? - Mat. 10:7.
2. Não prometeu Jesus que muitos se assentariam nesse reino? Mat.
8:11.
3. Não prometeu Jesus recompensa? - Mat. 19:29.
4. Não prometeu Jesus que nos assentaríamos sobre doze tronos? -
Mat. 19:28.
5. Não disse Jesus que aquilo que os profetas dEle disseram deveria
cumprir-se?
6. Não profetizaram os profetas a glória do reino messiânico?


II – A Resposta – O Reino em Si - Vs. 22, 23.
1, Cristo não indeferiu o pedido, explicou-lhes que ocupar um tal
lugar depende das qualidades espirituais,
2. O reino é espiritual. - João 18:36.
3. Jesus será o rei, e os fiéis, os súditos. - Mat. 24:31-34.
4. Será estabelecido na vinda de Jesus. – Mat. 24:31.

III – A Virtude que nos Habilita a esse Reino.
1. O amor é a base. - Jer. 31:3; 1 João 4:8.
2. Aqui na Terra o amor é a prova do discipulado. - João 13:34,35.
a) É a adaptação para o reino. - I João 4:20,21.
b) Esse amor deve ser de resignação e desprendimento próprio. –
Exemplo de Paulo. - Fil, 1:20-21; 1 Cor. 10:33.
3. É a mensagem desde o princípio. - I João 3:11, 16.
a) Foi posta em prática na igreja apostólica. - Atos 4:32,33.
IV – Quem se Assentará no Trono? - Apoc. 3:21,22.
1. Tiago e João venceram. - Atos 12:2; 4:3; 5:40; Apoc. 1:9. O fim
de João.
2. Aprendamos e ponhamos em prática este amor, a fim de sermos

vencedores e podermos fazer parte desse reino!

As três milhas

Posted by Missões de um Missionário no Brasil
AS TRÊS MILHAS
Mat. 5:38, 48; Jo. 15:13
As três milhas encerram toda a filosofia da vida. – A primeira: o
mundo anda; a segunda: a família cristã; a terceira: Cristo e alguns
crentes. – A última é a perfeição.
24
I – A Primeira Milha (a do mundo) – "Olho por olho".
1. A posição passiva da vida.
a) Esperamos que os outros nos tratem a fim de tratá-los
igualmente.
b) Nossa atitude para com a sociedade está baseada na atitude da
sociedade para conosco.
c) Não agimos por sentimentos internos livres, mas por reflexos
externos que operam sobre nosso coração.
2. O que resulta da vida.
a) Nunca conseguiremos agir acima da generalidade.

b) Fazem-nos um bem e retribuímos com outro.
c) Fazem-nos um mal, retribuímos com a mesma moeda.
d) Como na maioria dos casos recebemos mais inales que bens,
resultará disso uma paralisação espiritual, sem nenhum
progresso para a perfeição.
e) Como conseqüência, quando a sociedade fracassar,
fracassaremos com ela.

II – A Segunda Milha (a da família) – "Ninguém tem maior amor do
que este".
1. A lei da amizade.
a) No mundo existe amizade sobre base egoísta.
b) Damos tanto quanto recebemos.
(1) Ainda que, às vezes, demos menos, ou nada, contudo
professamos amizade.
c) No texto, a amizade é estabelecida sobre base nova.
d) O que aqui governa a amizade não são as influências
externas, mas nosso coração.
2. Essa base é o sacrifício.
a) "Ninguém tem maior amor do que este".
b) Por que é o maior?
25

(1) Maior que o de mãe - a mãe ama o que é seu, o fruto de
suas entranhas.
(2) "Dar sua vida" por um amigo, sangue que não é nosso – é a
prova maior de amor.
(3) Vivem assim os cristãos em suas relações fraternais?

III – A Terceira Milha (a da perfeição) – "Amai a vossos inimigos."
1. O que significa.
a) Amar a mãe? Os filhos?
b) Amar os parentes? Os amigos?
c) Amar os inimigos? Quem são eles?
(1) É amor sem retribuição. – Amar quando nos repulsam,
caluniam e ferem.
2. A perfeição do amor.
a) Jesus amou os Seus, mas também amou aos que O
crucificaram.
b) Este amor requer o domínio absoluto das paixões. – Quem o
pode praticar?
c) Requer que uma só lei, a lei do sacrifício e do amor, governe a
vida.
d) O que assim praticar terá chegado à mais alta perfeição,

seguindo de perto o ensino e o exemplo do divino Mestre.
e) Quando os homens tiverem aprendido a perdoarem-se
mutuamente, estaremos preparados para o Reino celestial, e


teremos alcançado a perfeição que redundará em felicidade.
Welcome to My Blog
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

::::: Radio Nova Adoração ::::

:::::::::::::: Mensagem ::::::::::::::::

2014 O Ano da colheita TOMA POSE “Eis que te farei frutificar e multiplicar, e tornar- te -ei uma multidão de povos, porque o senhor teu Deus te há de abençoar em toda a tua colheita, e em todo o trabalho das tuas mãos; por isso certamente te alegraras. ’ (Gênesis 48:4a, Deuteronômio 16:15b)  

{ RECADINHO RÁPIDO }








NÃO A PIRATARIA

Arquivo do Sites

NOVO 30/5/2013










- s; ESTUDO POSTAGEM PROFÉTICA -Missionario Francisco-Missionaria Fatima Blogger - Designed Fra e Fati Somos Uma Familia Missionaria -