PAZ

Posted by : FrTutorial no Brasil domingo, 13 de julho de 2014

PAZ

Isaías 57:14-2


Texto:  Nm.6:22-26; Is.23; Lc.2:8-14; Jo.14:16-31;
Rm.5:1-11; Ef. 2:11-22; Cl.3:13-23.


INTRODUÇÃO

“SHALOM!” Esta é a palavra hebraica que no A .T. é traduzida por paz.
Paz é algo tão importante e necessário que, sem ela a vida perde o seu sentido. É um desejo comum a todas as pessoas, especialmente nesses dias tão agitados e turbulentos que temos enfrentado. Paz não é um dom de Deus pois se assim fosse o mundo não estaria em guerra, a paz é dom do espírito humano, daí o texto: “...se possível tendes paz uns com os outros”  se possível - este “se possível” diz respeito a nos pois em relação a Deus sabemos que Ele é Deus dos impossíveis.
O ensinamento bíblico a respeito da paz é riquíssimo. Tanto no Antigo como no Novo Testamento, a palavra é verificada dezenas de vezes.
No estudo de hoje buscaremos uma compreensão mais ampla e bíblica desse fruto do espírito.

VISÃO BÍBLICA                                            

1-   O que Jesus falou acerca dos pacificadores? (Mt.5:9)
2-   Como Paulo descreve a paz de Deus? (Fp.4:7)
3-   De que forma o cristão deve aguardar a vinda do Senhor? (2ª Pd.3:14)

DEFINIÇÃO DO TERMO

 

Paz é mais do simplesmente ausência de guerra. É a palavra correta para caracterizar o relacionamento harmonioso do homem para com Deus, para consigo mesmo e para com o seu semelhante. Na análise de William Barclay, paz “descreve a saúde do corpo, o bem-estar e a segurança, a prefeita serenidade e tranqüilidade, uma vida e um estado em que o homem tem um relacionamento perfeito com o seu próximo e com Deus”. O referido teólogo resume tudo isto, dizendo: “A paz é o relacionamento certo em todas as esferas da vida”. No N.T., a palavra traduzida por paz é “EIRENE”, a equivalente em grego á hebraica “SHALOM”. Notem: a palavra “eirene” não faz lembrar PERENE?

APLICAÇÕES
                                                                                                                                                                                                                                               
I – A PAZ É UMA NECESSIDADE DO SER HUMANO

A procura de paz é algo comum a todas as pessoas em todas as épocas e em todos os lugares. É uma necessidade inerente ao ser humano.
Vários são os fatores que se somam para perturbar e roubar a paz. Mas, com certeza, a rebelião do homem contra Deus pela desobediência – desde o Éden – é o fator causal da falta de paz, pois “o pendor da carne é inimizade contra Deus” (Rm.6:6-7). As circunstâncias apenas aumentam a necessidade de paz.
O texto de Isaías fala de um povo sem paz. Uma liderança apegada ás coisas vãs e opressoras (56:9-12), onde a morte significava para o justo a libertação desta calamidade (57:1-2). Também a ilusão da idolatria estava tirando as possibilidade de paz.
O mondo de hoje é também um mundo sem paz. No anseio de paz, muitos se entregam a busca vãs: na idolatria, na astrologia, no ocultismo, no esoterismo, na jogatina e em tantas outras práticas que retratam a vida aflita e agitada das pessoas sem Deus. Tais pessoas são comparadas pelo profeta ao “mar agitado, que não s pode aquietar” (v.20).
“Este ano quero paz no meu coração...” diz a canção popular, que traduz muito bem essa necessidade humana.

II – A PAZ É UMA EXPERIÊNCIA POSSÍVEL SOMENTE NO SENHOR

De acordo com o texto, o Senhor é o autor da paz (57:18-19).
Nas profecias vétero-testamentárias acerca de Cristo, Ele é apresentado como aquele que traz a paz. Notem que Jesus diz que veio trazer-nos espada, membros de famílias uns contra outros. Jesus deu-nos os ensinamentos que faria guerra entre as duas naturezas que há entre nós, bem e o mal. Cristo trouxe-nos paz após a consolidação do ensino de Jesus. O Evangelho só traz mensagens contra o nosso velho homem. A este velho senhor o Evangelho traz o antídoto para mata-lo. Cristo ressuscitado vem exatamente trazer vida naquele que o Evangelho matou ressuscitando-o com uma nova vida, com o NOVO NASCIMENTO.
O Evangelho não agrada ao velho homem pois o homem não conhece nada de Deus e só serve de escândalo para Jesus. Satanás, opositor, só entende de homens e não de Deus (Mt.16:23).
O profeta Isaías, em relação a Cristo, o chama de “Príncipe da Paz” (Is.9:6-7).
O profeta Miquéias, por sua vez, se refere a Ele, dizendo: “E este será a nossa paz” (Mq.5:2-5ª).
Quando do nascimento de Jesus uma multidão da milícia celestial proclamou glória a Deus e paz na terra (Lc.2:13-14).
E o próprio Senhor Jesus ao despedir-se dos discípulos lhes fez a promessa da paz (Jo.14:27)
A paz verdadeira é uma experiência possível somente no Senhor. É por isso que Ele salienta que a paz por Ele oferecida é dada não como a dá o mundo. A instável paz dada pelo mundo é circunstancial, tem uma conotação profundamente materialista e complexa. Compreendendo isto, o poeta declara em sua canção: “Você pode Ter a casa repleta de amigos, paredes e pisos cobertos de bens: ter um carro do último tipo e andar conforme der na cabeça; mas nunca terá a paz que existe lá dentro, que não se encontra pra poder comprar, porque esta paz só tem a pessoa que se encontra com Cristo”.
Nas cartas do N. Testamento, por diversas vezes o Senhor é chamado de “O Deus da paz” (Rm.15:33; Fp.4:9; Hb.13:20-21).

III – É UMA BENÇÃO DECORRENTE DO ACERTO DA VIDA COM DEUS

É preciso compreender que paz é muito mais que simplesmente estabilidade econômica e financeira, segurança, falta de contas para pagar ou ausência de conflitos. Paz é um estado de espírito decorrente do acerto da vida com Deus. Não basta apenas desejar e pedir esta paz. É preciso acertar a vida com Deus para recebê-la, porque “Para os perversos, diz o meu Deus, não há paz” (57:21). A paz é, portanto, um estado de espírito que toma conta daquele que acerta sua com Deus (Rm.5:1).
O salmista apresenta o seguinte conselho: “Procura a paz, e empenha-te por alcançá-la” (Sl.34:14). Esse empenho implica no acerto da vida diante do Senhor, pois, no mesmo versículo o salmista antes recomenda: “Aparta-te do mal e pratica o que é bom”.
A paz não é uma conquista humana, ou que esteja em qualquer parte de sua alma: mente, vontade e emoção, é um fruto do espírito. É algo experimentado em sua amplitude pois a paz é de Deus, portanto é um dos tesouro escondido no vaso de barro, dentro de nosso espírito (2ª Co.4:7). A paz é uma conquista e somente por aqueles que confiam no Senhor e nos quais  o Espírito de Deus age livremente (Is.26:3; 48:28-22).

IV- É UMA CONDIÇÃO DE VIDA QUE PRECISA SER PROMOVIDA                                                                                                                                                      

Ensina-nos a Bíblia que “Deus não é de confusão; e, sim, de paz” (1ª Co.14:33). A partir disso, somos chamados a viver em paz e a promover a paz (2ª Co.13:11; Rm.12:18; Jr.29:7).
Conforme o ensino de Jesus no SERMÃO da MONTANHA, todo cristão é chamado a ser um pacificador (Mt.5:9,39-41)  Na carta aos Romanos aprendemos que o Reino de Deus é justiça e alegria no Espírito Santo (Rm.14:17-19). No mesmo texto somos exortados a promover a paz.
Muitas vezes, o lar e a igreja se tornam cenários de confusão e inimizade. Evidentemente, não podemos de forma alguma conviver com esta incoerência na vida cristã, pois conforme o ensino bíblico de Tiago em sua carta, “é em paz que s semeia o
fruto da justiça, para os que promovem a paz” (Tg.3:18)
Assumindo esta conduta, podemos então cumprir a missão proposta pelo compositor sacro: “Num mundo que sufoca, evoca, canta, toca e sai, vai e anuncia a paz. Aos homens que carentes, descrentes do amor maior, vai e anuncia a paz”.
O compromisso tem a experiência da paz. Unindo ao Senhor Jesus, o Príncipe da paz, através de uma vida de consagração e fidelidade, o cristão é envolvido pela paz. E esta experiência o impulsiona a promover esta condição de vida que é uma das marcas principais do REINO de DEUS.



“A paz que consiste em relacionamento certos não detém de modo fácil ou automático, mas quando a desejamos de todo o coração e buscamos com toda a nossa mente, usando todas as nossas faculdades para achá-la, Deus abre a sua mão e dá abundantemente”.


DEIXE SEU COMENTÁRIO !!!

Atenção:

Faça seu comentário dentro do assunto tratado acima;
Não divulgue endereço(s) de Sites ou Blogs;
Comentário que conterem divulgação serão moderados, somente serão aceitos links caso necessite de informar alguma fonte;
Proibido Spans;
Não faça Comentários Ofensivos, Ameaças, ou Termos preconceituosos.

OPINE, DÊ SUA SUGESTÃO, CONTATO, DÚVIDAS ETC. OBRIGADO DESDE JÁ !!!

Inscrever-se para Posts | Subscrever Comentários

Welcome to My Blog
Nossa Pagina no Facebook

Seguidores

internet explorer 11

Seus estudo Aqui !!!

Seus estudo Aqui !!!
Mande Por Email Pessoal !!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

::::: Radio Nova Adoração ::::

AJUDE NOS AQUI POR FAVOR !

{ RECADINHO RÁPIDO }








NOVO 30/5/2013










- s; ESTUDO POSTAGEM PROFÉTICA -Missionario Francisco-Missionaria Fatima Blogger - Designed Fra e Fati Somos Uma Familia Missionaria -