PAZ

Posted by : FrTutorial no Brasil domingo, 13 de julho de 2014

PAZ

Isaías 57:14-2


Texto:  Nm.6:22-26; Is.23; Lc.2:8-14; Jo.14:16-31;
Rm.5:1-11; Ef. 2:11-22; Cl.3:13-23.


INTRODUÇÃO

“SHALOM!” Esta é a palavra hebraica que no A .T. é traduzida por paz.
Paz é algo tão importante e necessário que, sem ela a vida perde o seu sentido. É um desejo comum a todas as pessoas, especialmente nesses dias tão agitados e turbulentos que temos enfrentado. Paz não é um dom de Deus pois se assim fosse o mundo não estaria em guerra, a paz é dom do espírito humano, daí o texto: “...se possível tendes paz uns com os outros”  se possível - este “se possível” diz respeito a nos pois em relação a Deus sabemos que Ele é Deus dos impossíveis.
O ensinamento bíblico a respeito da paz é riquíssimo. Tanto no Antigo como no Novo Testamento, a palavra é verificada dezenas de vezes.
No estudo de hoje buscaremos uma compreensão mais ampla e bíblica desse fruto do espírito.

VISÃO BÍBLICA                                            

1-   O que Jesus falou acerca dos pacificadores? (Mt.5:9)
2-   Como Paulo descreve a paz de Deus? (Fp.4:7)
3-   De que forma o cristão deve aguardar a vinda do Senhor? (2ª Pd.3:14)

DEFINIÇÃO DO TERMO

 

Paz é mais do simplesmente ausência de guerra. É a palavra correta para caracterizar o relacionamento harmonioso do homem para com Deus, para consigo mesmo e para com o seu semelhante. Na análise de William Barclay, paz “descreve a saúde do corpo, o bem-estar e a segurança, a prefeita serenidade e tranqüilidade, uma vida e um estado em que o homem tem um relacionamento perfeito com o seu próximo e com Deus”. O referido teólogo resume tudo isto, dizendo: “A paz é o relacionamento certo em todas as esferas da vida”. No N.T., a palavra traduzida por paz é “EIRENE”, a equivalente em grego á hebraica “SHALOM”. Notem: a palavra “eirene” não faz lembrar PERENE?

APLICAÇÕES
                                                                                                                                                                                                                                               
I – A PAZ É UMA NECESSIDADE DO SER HUMANO

A procura de paz é algo comum a todas as pessoas em todas as épocas e em todos os lugares. É uma necessidade inerente ao ser humano.
Vários são os fatores que se somam para perturbar e roubar a paz. Mas, com certeza, a rebelião do homem contra Deus pela desobediência – desde o Éden – é o fator causal da falta de paz, pois “o pendor da carne é inimizade contra Deus” (Rm.6:6-7). As circunstâncias apenas aumentam a necessidade de paz.
O texto de Isaías fala de um povo sem paz. Uma liderança apegada ás coisas vãs e opressoras (56:9-12), onde a morte significava para o justo a libertação desta calamidade (57:1-2). Também a ilusão da idolatria estava tirando as possibilidade de paz.
O mondo de hoje é também um mundo sem paz. No anseio de paz, muitos se entregam a busca vãs: na idolatria, na astrologia, no ocultismo, no esoterismo, na jogatina e em tantas outras práticas que retratam a vida aflita e agitada das pessoas sem Deus. Tais pessoas são comparadas pelo profeta ao “mar agitado, que não s pode aquietar” (v.20).
“Este ano quero paz no meu coração...” diz a canção popular, que traduz muito bem essa necessidade humana.

II – A PAZ É UMA EXPERIÊNCIA POSSÍVEL SOMENTE NO SENHOR

De acordo com o texto, o Senhor é o autor da paz (57:18-19).
Nas profecias vétero-testamentárias acerca de Cristo, Ele é apresentado como aquele que traz a paz. Notem que Jesus diz que veio trazer-nos espada, membros de famílias uns contra outros. Jesus deu-nos os ensinamentos que faria guerra entre as duas naturezas que há entre nós, bem e o mal. Cristo trouxe-nos paz após a consolidação do ensino de Jesus. O Evangelho só traz mensagens contra o nosso velho homem. A este velho senhor o Evangelho traz o antídoto para mata-lo. Cristo ressuscitado vem exatamente trazer vida naquele que o Evangelho matou ressuscitando-o com uma nova vida, com o NOVO NASCIMENTO.
O Evangelho não agrada ao velho homem pois o homem não conhece nada de Deus e só serve de escândalo para Jesus. Satanás, opositor, só entende de homens e não de Deus (Mt.16:23).
O profeta Isaías, em relação a Cristo, o chama de “Príncipe da Paz” (Is.9:6-7).
O profeta Miquéias, por sua vez, se refere a Ele, dizendo: “E este será a nossa paz” (Mq.5:2-5ª).
Quando do nascimento de Jesus uma multidão da milícia celestial proclamou glória a Deus e paz na terra (Lc.2:13-14).
E o próprio Senhor Jesus ao despedir-se dos discípulos lhes fez a promessa da paz (Jo.14:27)
A paz verdadeira é uma experiência possível somente no Senhor. É por isso que Ele salienta que a paz por Ele oferecida é dada não como a dá o mundo. A instável paz dada pelo mundo é circunstancial, tem uma conotação profundamente materialista e complexa. Compreendendo isto, o poeta declara em sua canção: “Você pode Ter a casa repleta de amigos, paredes e pisos cobertos de bens: ter um carro do último tipo e andar conforme der na cabeça; mas nunca terá a paz que existe lá dentro, que não se encontra pra poder comprar, porque esta paz só tem a pessoa que se encontra com Cristo”.
Nas cartas do N. Testamento, por diversas vezes o Senhor é chamado de “O Deus da paz” (Rm.15:33; Fp.4:9; Hb.13:20-21).

III – É UMA BENÇÃO DECORRENTE DO ACERTO DA VIDA COM DEUS

É preciso compreender que paz é muito mais que simplesmente estabilidade econômica e financeira, segurança, falta de contas para pagar ou ausência de conflitos. Paz é um estado de espírito decorrente do acerto da vida com Deus. Não basta apenas desejar e pedir esta paz. É preciso acertar a vida com Deus para recebê-la, porque “Para os perversos, diz o meu Deus, não há paz” (57:21). A paz é, portanto, um estado de espírito que toma conta daquele que acerta sua com Deus (Rm.5:1).
O salmista apresenta o seguinte conselho: “Procura a paz, e empenha-te por alcançá-la” (Sl.34:14). Esse empenho implica no acerto da vida diante do Senhor, pois, no mesmo versículo o salmista antes recomenda: “Aparta-te do mal e pratica o que é bom”.
A paz não é uma conquista humana, ou que esteja em qualquer parte de sua alma: mente, vontade e emoção, é um fruto do espírito. É algo experimentado em sua amplitude pois a paz é de Deus, portanto é um dos tesouro escondido no vaso de barro, dentro de nosso espírito (2ª Co.4:7). A paz é uma conquista e somente por aqueles que confiam no Senhor e nos quais  o Espírito de Deus age livremente (Is.26:3; 48:28-22).

IV- É UMA CONDIÇÃO DE VIDA QUE PRECISA SER PROMOVIDA                                                                                                                                                      

Ensina-nos a Bíblia que “Deus não é de confusão; e, sim, de paz” (1ª Co.14:33). A partir disso, somos chamados a viver em paz e a promover a paz (2ª Co.13:11; Rm.12:18; Jr.29:7).
Conforme o ensino de Jesus no SERMÃO da MONTANHA, todo cristão é chamado a ser um pacificador (Mt.5:9,39-41)  Na carta aos Romanos aprendemos que o Reino de Deus é justiça e alegria no Espírito Santo (Rm.14:17-19). No mesmo texto somos exortados a promover a paz.
Muitas vezes, o lar e a igreja se tornam cenários de confusão e inimizade. Evidentemente, não podemos de forma alguma conviver com esta incoerência na vida cristã, pois conforme o ensino bíblico de Tiago em sua carta, “é em paz que s semeia o
fruto da justiça, para os que promovem a paz” (Tg.3:18)
Assumindo esta conduta, podemos então cumprir a missão proposta pelo compositor sacro: “Num mundo que sufoca, evoca, canta, toca e sai, vai e anuncia a paz. Aos homens que carentes, descrentes do amor maior, vai e anuncia a paz”.
O compromisso tem a experiência da paz. Unindo ao Senhor Jesus, o Príncipe da paz, através de uma vida de consagração e fidelidade, o cristão é envolvido pela paz. E esta experiência o impulsiona a promover esta condição de vida que é uma das marcas principais do REINO de DEUS.



“A paz que consiste em relacionamento certos não detém de modo fácil ou automático, mas quando a desejamos de todo o coração e buscamos com toda a nossa mente, usando todas as nossas faculdades para achá-la, Deus abre a sua mão e dá abundantemente”.


DEIXE SEU COMENTÁRIO !!!

Atenção:

Faça seu comentário dentro do assunto tratado acima;
Não divulgue endereço(s) de Sites ou Blogs;
Comentário que conterem divulgação serão moderados, somente serão aceitos links caso necessite de informar alguma fonte;
Proibido Spans;
Não faça Comentários Ofensivos, Ameaças, ou Termos preconceituosos.

OPINE, DÊ SUA SUGESTÃO, CONTATO, DÚVIDAS ETC. OBRIGADO DESDE JÁ !!!

Inscrever-se para Posts | Subscrever Comentários

Welcome to My Blog

internet explorer 11

Seus estudo Aqui !!!

Seus estudo Aqui !!!
Mande Por Email Pessoal !!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

::::: Radio Nova Adoração ::::

AJUDE NOS AQUI POR FAVOR !

AJUDE NOS AQUI POR FAVOR !

{ RECADINHO RÁPIDO }








NOVO 30/5/2013










- s; ESTUDO POSTAGEM PROFÉTICA -Missionario Francisco-Missionaria Fatima Blogger - Designed Fra e Fati Somos Uma Familia Missionaria -